Currículo e cartas de apresentação

Como fazer um currículo para conseguir seu primeiro emprego

A conquista do primeiro emprego é certamente um motivo para comemoração. Porém, o caminho para esse êxito pode ser mais longo e até um pouco frustrante para alguns. Isso ocorre porque, em todos os processos seletivos para oportunidades de emprego, as empresas costumam receber grandes quantidades de currículos, o que aumenta a importância de enviar um currículo ainda melhor para se destacar diante dos demais.

Por isso, elaboramos este artigo com o objetivo de ajudá-lo a potencializar uma das principais armas que o candidato a uma vaga de emprego possui: o currículo. Para você que ainda não tem experiência profissional, isso pode soar muito desafiador e preocupante. Mas, fique tranquilo, é possível fazer seu currículo se tornar relevante aos olhos dos recrutadores mesmo sem ter experiência prévia. Para isso, não deixe de conferir as valiosas dicas que separamos a seguir.

Ajustando seu currículo para o primeiro emprego

Ter um currículo adequado para a vaga desejada é fundamental. Portanto, é muito importante que você considere o seu campo de atuação, independente de sua graduação, e adeque seu currículo a ele. Normalmente profissionais graduados em algum curso superior já possuem uma boa noção sobre a área em que desejam atuar e os tipos de posições que deseja ocupar. Mas, no caso daqueles que estão estudando, ou que acabaram de se formar no ensino médio, é muito comum que as possibilidades profissionais dessas pessoas ainda não estejam muito claras.

Avalie seu perfil

Antes de pesquisar por vagas de emprego, é importante fazer uma autoanálise de perfil. Levante suas principais habilidades, descubra quais são seus pontos fortes e fracos. Pesquise por tipos de emprego que tenham compatibilidade com suas características.

Nesta pesquisa, tente entender quais são as habilidades e tarefas exigidas para cada tipo de vaga, assim como também as possibilidades de carreira dos cargos que você julgar mais atraentes.

Não se preocupe em encontrar um tipo de vaga que seja 100% compatível com seu perfil por esses dois motivos:

  1. Restrição considerável das possibilidades e, com isso, a diminuição de chances de conseguir emprego
  2. P ouca ou nenhuma experiência profissional

Após algumas experiências profissionais, você obterá excelência em algumas funções, podendo reduzir seu campo de busca e ainda assim tendo a possibilidade de ser bem remunerado.

Não envie seu currículo para todas as vagas

Todos sabemos que é importante abrir um leque de oportunidades na hora de buscar uma vaga no horário de trabalho. Porém, é importante não abrir esse leque tanto assim. Compreendemos que em muitos casos há a urgência de ingressar no mercado de trabalho, porém, isso pode ter um alto custo.

Embora as chances sejam pequenas, conseguir uma entrevista e uma vaga de emprego para a qual você não deseja ou possua aptidão alguma é algo que pode acontecer. Apesar de parecer ser uma solução financeira no curto prazo, a tendência é que você rapidamente passe a trabalhar com pouco ânimo, o que pode gerar uma rápida queda de desempenho e resultar em prejuízo para sua carreira e motivação.

Adeque seu currículo para cada vaga

É bastante comum que pessoas sem experiência busquem o primeiro emprego se candidatando para os mais diversos tipos de vaga. Fazer um currículo e enviá-lo para o maior número de oportunidades possíveis pode parecer, no primeiro momento, uma boa forma de aumentar as chances de conseguir uma entrevista. Porém, na prática, as coisas não costumam funcionar tão bem assim.

Como já dito anteriormente, os departamentos de Recursos Humanos costumam receber uma grande quantidade de currículos para cada vaga aberta, o que torna o tempo disponível para analisar cada currículo bastante curto. Assim, os recrutadores precisam ser muito objetivos ao fazer a seleção dos candidatos.

Por essa razão, currículos que possuem erros ou que são incompatíveis com a vaga são quase sempre automaticamente descartados pelos recrutadores. Portanto, dedicar tempo à elaboração e adequação para cada candidatura é certamente algo que você deveria fazer. Lembre-se de que os currículos bem elaborados e relevantes possuem chances maiores de serem selecionados e resultarem em uma convocação para entrevista.

Crie uma carta de apresentação

Boa parte das vagas disponíveis atualmente requerem que o candidato envie junto uma carta de apresentação. Além de permitir que você possa se descrever, uma carta de apresentação bem elaborada pode ter um efeito muito positivo na sua candidatura.

Como os recrutadores não possuem muito tempo para analisar cada currículo recebido, a carta de apresentação possui um papel fundamental no momento da seleção. Afinal, é por meio dela que você poderá passar para a fase da entrevista.

Ao anexar uma carta de apresentação que seja direta e objetiva, você demonstra iniciativa e diferenciação. Isso aumenta consideravelmente as chances de se conectar com o recrutador pelo fato de poder apresentar informações adicionais e que possam ser compatíveis com as necessidades da empresa.

Para que sua carta seja eficaz, será preciso que você a adapte para cada vaga que se candidatar. Evite enviar cartas genéricas; isso pode minar suas chances de conseguir ser chamado para a entrevista.

O que não pode faltar no currículo para primeiro emprego

Após as importantes dicas listadas acima, não podemos deixar de mencionar o que precisa ter no currículo para conquistar seu primeiro emprego. A estrutura deste currículo não precisa ser muito diferente de um currículo convencional, e a única mudança será referente ao campo “Experiência Profissional”, que será removido.

Nome e contatos

Como em qualquer currículo, é indispensável iniciar informando seu nome e sobrenome, além de disponibilizar as informações de contato como telefone (celular e/ou fixo) e e-mail.

Não deixe de informar também sua idade, estado civil e endereço. Outras informações que costumam ser relevantes são: habilitação de trânsito (e categoria), disponibilidade para viajar a trabalho, nacionalidade, entre outros.

Formação

Insira sua formação mais recente e relevante. Por exemplo, se você estiver cursando algum curso superior ou técnico, não é necessário colocar sua formação do ensino médio. Informe o curso, período e instituição em que está estudando, além da data de previsão de sua formação.

Objetivo

Para profissionais sem experiência, essa área do currículo pode ser ainda mais importante. Normalmente ela é preenchida com informações objetivas, como: "Trabalhar com vendas" ou “Ingressar no setor de contas a pagar”.

Aqui você tem a oportunidade para ir além disso e explicar para o recrutador que apesar de não ter experiência profissional, possui conhecimento sobre a empresa e o cargo. Vale também falar sobre suas motivações e como você poderia fazer a diferença conquistando o emprego em questão.

Experiência

Este tópico pode não fazer sentido no primeiro momento em um artigo voltado para profissionais sem experiência, mas saiba que é possível que você tenha como inserir este campo em seu currículo.

Muitas pessoas entendem como experiência apenas os trabalhos feitos em alguma empresa e registrados em período integral, mas a experiência profissional é muito mais abrangente do que isso.

Mais do que saber para quais empresas você já trabalhou, os recrutadores querem saber o que você já realizou. Isso vale para pequenos projetos, como, por exemplo, ter vendido brigadeiro (ou qualquer outro tipo de produto e serviço) por um determinado período.

O exemplo acima demonstra que você já tem alguma experiência com vendas, confecção e divulgação. Experiências como freelance, trabalhos em empresas júnior e centros acadêmicos também contam.

Cursos

Os cursos são outra excelente forma de conseguir fazer seu currículo ganhar destaque, principalmente se eles têm relação com a vaga desejada.

Neste campo, procure inserir os cursos de idiomas que você possui, além de outros que tenham relação com a vaga pretendida. Mostrar que você já realizou cursos passa a intenção de que, mesmo sem experiência, você é um profissional que sempre busca se atualizar.

Habilidades e atividades extracurriculares

Conhecimentos de informática costumam ser muito relevantes para a grande maioria das vagas e devem ser relacionados de preferência com o nível de conhecimento.

Qualquer outro tipo de habilidade ou conhecimento relevante também deve ser incluído. Além disso, atividades extracurriculares, como as de voluntariado, costumam agregar bastante valor para qualquer currículo.

Outras dicas importantes

Lembre-se de que um bom currículo deve ser objetivo. Por isso, busque reduzir todo tipo de conteúdo desnecessário que houver nele, mantendo apenas o que é essencial e relevante. O currículo ideal jamais deve ultrapassar a quantidade de duas páginas. Procure manter tudo dentro de uma página, se possível.

Simplifique também a formatação de seu currículo, optando por papel A4 e fontes tradicionais como Arial e Times New Roman na cor preta.

Revisar erros de português no currículo é algo que deve ser feito diversas vezes, com a finalidade de excluir qualquer tipo de desvio ortográfico ou gramatical. Caso não se sinta confiante, peça para outra pessoa também conferir. Não tenha vergonha de pedir ajuda a professores e colegas para revisá-lo para você.

Mesmo sem experiência profissional prévia, um currículo para primeiro emprego com visual limpo, conciso e devidamente ajustado para cada vaga poderá ajudar você a concorrer com boas chances para diversas oportunidades de emprego.

Relacionados

Ver mais 

Frases úteis em inglês para fazer uma apresentação no trabalho

Quer impressionar o seu público por meio de seu projeto? Com este guia de frases úteis em inglês, você terá mais chances de fazer uma boa apresentação.

Como fazer um currículo para Jovem Aprendiz

Procurando vaga para jovem aprendiz? Como fazer currículo sem experiência? Aumente suas chances de conseguir a vaga com dicas para currículo jovem aprendiz.