Currículo e cartas de apresentação

Como colocar a formação acadêmica no currículo

As informações sobre sua formação são essenciais para o empregador. Em um processo seletivo, a formação acadêmica do candidato é uma das primeiras informações que um recrutador procura ao abrir currículos. Se a sua formação for particularmente relevante para o cargo, você já garante que seu currículo será lido com mais atenção.

Uma forma de avaliar o nível de destaque deve ser dado a essa seção é analisando o anúncio da vaga. A regra é simples: quanto maior for a ênfase dada à formação dos candidatos na descrição da vaga, maior deverá ser o destaque dado a essa informação em seu currículo.

Neste artigo, abordaremos a importância que a formação acadêmica tem no currículo e como você deve inserir essa informação de maneira eficaz.

Informações relevantes sobre sua formação acadêmica

Os empregadores costumam procurar algumas informações básicas ao examinar sua formação. É importante que você as descreva de forma clara e objetiva.

Não podem faltar:

  • O nome da faculdade/universidade/escola técnica onde você estudou
  • O grau obtido (ex. Técnico, Bacharel, Especialista, Mestre, etc.)
  • O nome do curso ou do campo de estudo

Também podem ser incluídos:

  • Data de término (caso você já tenha se formado)
  • Data de início
  • Localização do estabelecimento de ensino, caso não seja amplamente conhecido
  • Reconhecimentos acadêmicos, se existirem e forem relevantes para a vaga
  • Descrições do conteúdo, dos temas de sua preferência ou de trabalhos acadêmicos relevantes que você desenvolveu

Normalmente, essa seção é a parte mais curta do currículo, a não ser que se trate de uma vaga relacionada à área acadêmica ou de pesquisa, entre outras exceções. Organize-a conforme os critérios da vaga desejada, mas sempre tente deixá-la clara e concisa.

Se você tiver pouca experiência profissional, sua formação acadêmica pode ganhar uma relevância maior. Nesse caso, pode ser uma boa ideia colocar essa seção em evidência. Em casos de candidaturas de estágio ou de menor aprendiz, por exemplo, grande parte os candidatos têm sua formação acadêmica como principal (ou mesmo única) referência para o empregador.

Candidate-se facilmente com um Currículo Indeed

Em que os recrutadores estão interessados

Cada recrutador procura, nos currículos dos candidatos, aquele que mais tem a ver com o interesse da empresa e os requisitos da vaga. Leia atentamente os requisitos e verifique se sua formação tem uma boa relação com o anúncio. Evite exageros, como mencionar uma formação pouco relacionada à vaga em aberto ou que seja claramente insuficiente para as exigências do cargo.

Em algumas situações, como em seleções de estágio, trainee ou para empregos de nível júnior, o recrutador pode estar interessado em candidatos que tenham apenas uma graduação específica. Porém, se a vaga for para nível pleno ou sênior, apenas a graduação pode não ser suficiente. Nesse caso, as especializações, mestrados e doutorados recebem atenção especial.

Algumas profissões exigem certificações específicas, além do diploma acadêmico. Saúde, Educação e Direito são exemplos de áreas em que é comum depender de uma outra forma de validação. No caso dos advogados, há a necessidade de ter sido aprovado pelo exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para poder atuar. Para professores, além de ser necessário o curso de Licenciatura na área de atuação, muitas vezes a formação pedagógica complementar é um grande diferencial.

Vale lembrar que você deve ser honesto ao descrever sua formação, assim como faz em relação às suas experiências e demais informações do currículo. Afinal, o empregador pode verificar suas referências com facilidade. Se as informações não baterem com aquilo que está descrito em seu currículo, você possivelmente perderá a chance de conseguir o emprego que tanto almeja.

Recém-graduados

Caso você tenha se formado recentemente ou esteja no final do seu curso e não possua experiências profissionais relevantes, pode dar maior destaque à sua formação.

Exemplo:

Universidade Federal de Monte Verde

2010–2015 - Bacharel em Sociologia

Instituto de Ciências Políticas

02/2014 - 08/2019 - Pós-graduação em Ciências Sociais

Profissionais com histórico acadêmico extenso

Caso você tenha concluído muitos cursos ou possua muitos graus acadêmicos, escolha aquilo que for mais relevante para destacar suas habilidades, honras recebidas, projetos ou notas. Depois, pode ser necessário incluir uma boa descrição.

Se você tiver diplomas de mestrado ou doutorado, organize sua seção conforme o grau recebido. Procure seguir esta ordem: doutorado, mestrado, bacharelado, etc. No exemplo abaixo, o candidato escolheu três formações diferentes, incluindo detalhes.

Universidade ABC

Mestrado em Sociologia das Organizações

2017 - Atual

Faculdade Regional ABC

2015-2016 - Pós-graduação em Jornalismo

Interesses: reportagem política, entrevistas, técnicas de investigação

Universidade Federal de Monte Verde

2010–2015 - Bacharel em Sociologia

Participação em grupo de pesquisa sobre êxodo populacional

O trabalho de conclusão do curso teve publicação na revista científica X no ano de 2016.

Outra forma de descrever sua formação acadêmica é por meio de uma lista, sem incluir muitas informações sobre cada uma delas. Nesse formato, é preferível seguir uma ordem cronológica decrescente.

Exemplo

2016 - Doutor em Psicologia do Trabalho - UFXYZ

2010 - Mestre em Psicologia Organizacional - UABC

2004 - Pós-graduado em Clínica Psicanalítica - UABC

2002 - Bacharel em Psicologia - UFXYZ

Profissionais experientes

Se você tiver muita experiência em determinada área, pode ser que o recrutador fique mais interessado em sua trajetória profissional e destine pouca atenção ao seu histórico acadêmico. Em casos assim, deixe a seção sobre formação em um segundo plano, mas não deixe de valorizá-la.

Exemplo:

Experiência profissional

Gerente de loja - Empresa ABC (2000-2010)

  • Recrutamento, formação e desenvolvimento de equipe
  • Acompanhamento, análise (KPIs) e report de vendas para a diretoria
  • Planejamento de compras
  • Responsável pelo VM da loja

Formação acadêmica

Universidade Federal ABC

Bacharel em Administração (2009–2014)

Formação em andamento

Caso você ainda tenha um curso em andamento, deve mencioná-lo em seu currículo. Não pense que é apenas porque essa formação pode interessar ao empregador. Acontece que, em muitos casos, o recrutador pode preferir não contratar profissionais que estejam estudando. Isso ocorre quando a empresa considera difícil uma conciliação entre as obrigações do cargo e o estudo, que é uma atividade que exige muito tempo e atenção.

Por isso, não deixe de colocar essa informação em seu currículo. Se não o fizer, pode acabar desperdiçando um argumento a seu favor. Além disso, você poderá estar apenas adiando uma frustração inevitável.

As informações que você deve incluir, em relação a uma formação em andamento, são parecidas com as relacionadas a uma formação já concluída. Mencione o nome da instituição de ensino, o grau que você pretende obter e o nome do curso. A principal diferença é a inclusão de uma data prevista de conclusão. Essa informação é essencial para que o recrutador seja capaz de analisar o eventual impacto de sua contratação a longo prazo.

Muitas vezes, o candidato pode compensar o fato de ainda não estar formado com a inclusão de outros elementos. Por exemplo:

  • Honras ou realizações acadêmicas
  • Principais interesses no curso
  • Atividades acadêmicas ou extracurriculares que forem relevantes
  • Média de notas (caso seja alta e apenas em situações muito específicas)

Veja estes dois exemplos de formação em andamento:

Universidade da Cidade

Bacharelado em Química - Previsão de conclusão: 2021

Bolsa de iniciação científica em Química Orgânica (2019)

Universidade Federal dos Lagos

Mestrado em Literatura Comparada - Previsão de conclusão: 2022

Linhas de pesquisa: literatura brasileira; história da literatura; modernismo europeu

Seis artigos e dois capítulos de livro publicados

Formação incompleta

A principal característica de uma formação incompleta é que, nesse caso, a pessoa não está mais matriculada e não tem previsão ou intenção de se formar. Por isso, pense bem antes de incluí-la em seu currículo. Você deve ser capaz de demonstrar que aprendeu algo relevante para a vaga, mesmo sem ter concluído a formação. Caso contrário, poderá tornar seu currículo menos consistente.

Há diversas formas de valorizar uma formação incompleta em seu currículo. Escolha aquela que for mais adequada ao seu caso. Você pode, por exemplo, destacar até que nível estudou na formação que não foi concluída. Isso pode ser expresso em número de disciplinas, total de anos ou semestres concluídos, entre outras possibilidades. Você também pode dizer que completou uma porcentagem específica do curso, por exemplo.

Outra linha de argumentação, talvez até mais eficaz, seria mencionar as principais áreas ou matérias que você cursou. Nesse caso, é bom destacar aquilo que tem relação com a vaga. Você pode, por exemplo, ser um economista que iniciou um mestrado em finanças, mas não concluiu. Quando for submeter seu currículo ao processo seletivo de um banco, por exemplo, pode incluir esse mestrado incompleto e descrever algumas disciplinas que fez, como questões de regulação e ativos financeiros. Assim, demonstrará que tem conhecimentos relevantes em nível de mestrado, mesmo que não seja formado.

Veja mais alguns exemplos:

Faculdade de São Paulo

2011-2013 - Bacharelado em Administração de Empresas (incompleto)

Aprovado em Cálculo I, II e III com média 8,0

Faculdade da Bahia

2014-2016 - Bacharelado em Psicologia (incompleto)

Aprovado em Psicologia Social e Psicologia da Educação.

Seis semestres concluídos com média 7,0

Instituto de Recursos Humanos

2010 - Especialização em Formação de Equipes (incompleta)

80% do curso concluído

Universidade ABC

2016-2017 - Pós-Graduação em Pedagogia (incompleta)

Principais áreas de estudo: planejamento curricular, ambientes de aprendizagem