Como se tornar policial federal em 8 passos

Atualizado em: 15 de março de 2023

O sonho de muitos brasileiros é trabalhar na Polícia Federal devido à estabilidade e aos altos salários oferecidos. A instituição contrata profissionais para diversos cargos, com oportunidades para várias áreas.O primeiro aspecto importante sobre a carreira é que, por ser um emprego federal, a seleção de profissionais é feita por meio de concurso. O documento é divulgado no site da Cebraspe, instituição responsável pelo processo seletivo em todo o país. E, neste artigo, trazemos todas as informações sobre o processo seletivo para a profissão, com as qualificações e as etapas necessárias.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

Requisitos para ser policial federal

Cada cargo tem uma série de exigências específicas, mas existem alguns requisitos gerais, necessários para todos. São eles:
  • ter nacionalidade brasileira ou portuguesa;
  • estar em dia com as obrigações eleitorais;
  • estar quite com o serviço militar, no caso dos homens;
  • ter, pelo menos, 18 anos na data de matrícula do curso de formação profissional;
  • ter carteira nacional de habilitação com, no mínimo, a categoria B.
Leia também: O que faz um policial rodoviário federal

Formação exigida para a profissão

A formação necessária muda de acordo com as necessidades da vaga para a qual você está se candidatando. Cargos administrativos não pedem diploma de ensino superior, bastando o certificado de conclusão do ensino médio. Porém, o salário é menor do que o oferecido para funções que exigem graduação.Para os outros cargos oferecidos pela corporação, é necessário ter diploma de um curso do ensino superior, mas apenas os cargos de delegado e de perito exigem graduação em uma área específica. Os delegados precisam ter bacharelado em direito, além de três anos de atividade jurídica ou policial comprovados.A formação necessária para os peritos varia de acordo com a área solicitada no processo seletivo. Algumas delas são: ciências contábeis, engenharia com suas especialidades, ciência da computação, análise de sistemas, geologia, farmácia, ciências biológicas e medicina veterinária.

Como se tornar policial federal: entenda todo o processo

A jornada para se tornar policial federal pode ser um pouco longa e exige muito foco e dedicação. A seleção é feita por meio de concurso público e conta com provas teóricas e testes físicos, divididos em oito etapas. Vamos falar sobre elas agora.

1- Provas objetiva e discursiva

A prova objetiva é composta por 120 itens que o candidato deve julgar se estão certos ou errados, de acordo com a orientação das questões. Ela tem duração de quatro horas e trinta minutos, exceto para o cargo de delegado, cuja duração é de três horas e meia.A prova discursiva para os delegados é diferente daquela aplicada para outros cargos. A avaliação, neste caso, é dividida em duas etapas: uma formada por três questões dissertativas e outra pela elaboração de uma peça profissional de até 90 linhas. Os temas abordados na avaliação são: direito administrativo, direito constitucional, direito penal e direito processual penal.Os candidatos para os outros cargos devem redigir um texto dissertativo de até 30 linhas. O tema é indicado na própria prova.

2- Teste de aptidão física

Os candidatos aprovados nas provas objetiva e discursiva são convocados para o exame de aptidão física. O objetivo desta etapa é avaliar se a pessoa consegue suportar as exigências do ensino das atividades policiais durante o curso de formação profissional. Um documento importante exigido nesta etapa é o atestado médico, informando que a pessoa está apta para realizar a prova.O teste é formado por quatro atividades: barra fixa, impulsão horizontal, 50 metros de natação e 12 minutos de corrida.

3- Avaliação médica

A fase seguinte é a avaliação médica realizada sob supervisão da polícia federal. O objetivo é averiguar se a pessoa tem condicionamento físico e psicológico para fazer os exercícios ministrados no curso de formação profissional e confirmar a capacidade de desempenhar as atividades típicas do cargo.Esta fase compreende uma consulta realizada com médicos indicados no edital e o envio dos exames médicos e de diagnóstico especializado para serem analisados pela instituição.

4- Prova oral ou prova prática

Quem se candidata ao cargo de delegado ou delegada da Polícia Federal passa por uma prova oral com os mesmos temas da prova escrita dissertativa. O teste visa avaliar aspectos como o conhecimento jurídico, articulação do raciocínio e capacidade de argumentação. A avaliação dura em torno de 20 minutos e é necessário ler e responder às perguntas entregues por escrito, além de responder às arguições da banca.Quem se candidata para o cargo de escrivão passa por uma prova prática de digitação, com duração de 10 minutos. A pessoa deve digitar um texto predefinido com aproximadamente dois mil caracteres. É importante lembrar que a pessoa deve estar apta a digitar em qualquer tipo de teclado.

5- Avaliação de títulos para os cargos de delegado e perito criminal

Quem concorre às vagas de delegado e de perito da Polícia Federal também passa por uma avaliação de títulos para verificar os diplomas de doutorado, mestrado, pós-graduação, entre outros. Neste momento, são atribuídas pontuações específicas a cada título para classificar os candidatos no ranking.

6- Avaliação psicológica

A avaliação psicológica consiste em um processo que utiliza o conjunto de procedimentos para conferir se a pessoa tem as características necessárias para as atribuições do cargo. São avaliadas a concentração e atenção, a memória e os tipos de raciocínio de cada um. Também são analisadas características de personalidade. Controle emocional, relacionamento interpessoal, extroversão e assertividade são alguns exemplos dessas características.

7- Avaliação de antecedentes criminais e da conduta social

A Polícia Federal analisa os antecedentes criminais e a conduta social para confirmar se a idoneidade moral está de acordo com o cargo pleiteado. Para isso, é necessário preencher a ficha de informações confidenciais (FIC), conforme o modelo disponibilizado pela instituição.

8- Curso de Formação Profissional

A segunda etapa para se tornar um policial federal é participar do curso de formação profissional, oferecido pela Academia Nacional de Polícia. O treinamento é realizado no Distrito Federal e tem caráter eliminatório. As aulas e o treinamento são em período integral, e pode haver provas específicas de acordo com o cargo.

O que faz um agente da Polícia Federal?

As atividades de policiais federais variam de acordo com o cargo. De modo geral, a instituição investiga infrações e crimes cometidos contra os interesses do país e de empresas públicas federais. Também fiscaliza fronteiras, combate contrabandos e atividades terroristas, repreende o tráfico de drogas e combate crimes cibernéticos ou pedofilia, por exemplo.A seguir, veja algumas informações sobre o que cada cargo realiza dentro da instituição.

Agente da Polícia Federal

Agentes são responsáveis pela investigação de infrações penais. Buscam os dados necessários em uma investigação e realizam atividades de prevenção e repressão a ilícitos penais. Também auxiliam a atividade policial em todos os atos de investigação.

Escrivão

O escrivão dá cumprimento às formalidades processuais, lavra termos, autos e mandados conforme os prazos necessários para os procedimentos de investigação. Também atua nas investigações e acompanha a autoridade policial quando necessário. É responsável pelo valor das fianças recebidas e objetos de apreensão.

Papiloscopista

O papiloscopista é responsável por colher impressões digitais para fins de identificação civil e criminal. Executa, orienta, supervisiona e fiscaliza todos os procedimentos relacionados a fragmentos e impressões papilares. Também faz exames e emite laudos oficiais papiloscópicos, de representação facial humana e de prosopografia. Opera e gera bancos e sistemas para identificação humana e desenvolve estudos na área.

Delegado

O delegado ou delegada de Polícia Federal é responsável pelos procedimentos policiais de investigação. Orienta e lidera as investigações em andamento que visam prevenir ou repreender ilícitos penais, além de participar do planejamento de operações. Também supervisiona e executa missões sigilosas e executa medidas de segurança orgânica.

Perito criminal

Responsáveis pelas perícias e coleta de dados e informações relacionados à investigação. São profissionais com especialização em uma área específica, que utilizam seus conhecimentos técnicos e científicos a serviço da instituição. São as pessoas que encontram ou proporcionam a prova material a partir da análise de vestígios relacionados ao crime em investigação.O processo para se tornar policial federal exige muita dedicação e preparo. Por isso, é essencial que você mantenha os estudos em dia e faça treinos físicos com acompanhamento profissional para aumentar suas chances de conquistar um dos empregos mais cobiçados do país.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos