Cinco passos para seu crescimento profissional em tempos de mudança

Atualizado em: 26 de agosto de 2023

O mundo tem passado por profundas mudanças, e o mercado de trabalho não foi exceção. Nesse contexto de grande inconstância, buscar por realização e crescimento profissional pode parecer um sonho distante. Vivemos em meio a incertezas, e todos os dias surgem práticas que requerem novas competências profissionais, emocionais e tecnológicas.Com todas essas pressões ao nosso redor, é de se esperar que nos sintamos perdidos, como se estivéssemos enfrentando uma avalanche de transformações. E, de fato, estamos. Chegamos até mesmo a desanimar, pensando que tudo o que planejamos e sonhamos pode ter sido em vão, apesar de todo o esforço. Desistir, claro, não é uma opção, mas como se adaptar a essas mudanças? Como buscar realização e crescimento profissional nos dias de hoje? Neste artigo, você conhecerá cinco passos imprescindíveis na carreira de profissionais que querem crescer no século XXI. Então vamos ao passo número um.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

1. Tenha um objetivo principal bem definido

Para saber para onde vamos, é preciso saber onde queremos chegar. Por isso, traçar um objetivo bem definido para a sua carreira deve ser o primeiro passo na busca por crescimento profissional.Mas é preciso ter cuidado ao definir este objetivo. Não se esqueça de que é preciso identificar o que faz você feliz como profissional sem atrelar isso a um cargo específico em uma empresa de renome, a uma promoção que pode ser temporária, aos sonhos que seus pais têm para você, ou ainda às carreiras mais valorizadas pela sociedade.De fato, muitas vezes nos deslumbramos com sonhos alheios e 'tomamos' esses sonhos para nós, sem sequer nos perguntarmos se é algo realmente importante para nós – uma decisão que pode proporcionar uma série de frustrações no longo prazo.Portanto, em vez de se agarrar a um objetivo qualquer, reflita e responda: que tipo de profissional você quer ser? O que representaria um verdadeiro crescimento profissional na sua vida? Chegar às respostas corretas vai requerer uma boa dose de autoconhecimento. E uma vez que você tenha essas respostas, o passo dois é uma ótima pedida para trilhar o caminho para realizar.Relacionado: Como alcançar objetivos no trabalho

2. Jamais pare de estudar

Já faz algum tempo que não existe mais a figura do 'profissional formado'. Existe apenas o profissional que está sempre se atualizando, em eterna aprendizagem. O desenvolvimento contínuo é muito importante para podermos aproveitar as oportunidades que aparecem no caminho. E, se você parar de estudar, fica para trás.A internet está repleta de treinamentos e informações de qualidade. Além de plataformas de ensino à distância e de cursos livres, muitas universidades conceituadas oferecem também cursos de extensão pagos e gratuitos. Portanto, mesmo com o orçamento apertado, não há desculpas para não investir na sua educação.Procure cursos que possam complementar sua área de atuação e tornar seu currículo realmente único. Busque especializações que possam te diferenciar de outros profissionais da mesma área ou, ainda, cursos que possam trabalhar seu desenvolvimento pessoal e interpessoal – afinal, a inteligência emocional também é extremamente relevante para qualquer pessoa que esteja buscando crescimento profissional.Prefira cursos de instituições que sejam referência em sua área, e inspire-se na carreira das pessoas que estão na posição em que você gostaria de estar. Que profissional você admira? O que essa pessoa anda estudando, lendo, ensinando ou compartilhando? Pode ser que a resposta para essas perguntas não seja óbvia, porque profissionais de alto gabarito hoje em dia realmente têm formações e referências bastante diferenciadas – o que nos remete ao próximo passo.Relacionado: Como colocar cursos no currículo

3. Seja flexível, adapte-se às diferentes situações e busque autonomia

Além de investir em educação, é preciso investir em adaptação e autonomia. Diversos estudos apontam para o fim de muitas carreiras. Um estudo da McKinsey & Company, por exemplo, projeta que haverá uma série de mudanças no padrão de contratação entre 2017 e 2030. Segundo este estudo, cargos relacionados a operação, inspeção e monitoramento de equipamentos vão sofrer uma redução de 2%. Já os postos de trabalho voltados para a inserção de dados ou funções básicas que requeiram habilidades básicas de língua, matemática e comunicação vão sofrer redução de até 25%. Por outro lado,
funções que exigem altos níveis de cognição, criatividade e interpretação vão aumentar em 11%, funções que exigem competências emocionais e sociais, liderança, empreendedorismo e autonomia vão aumentar em 47%, e funções baseadas em competências digitais e tecnológicas devem crescer 141%.
Apesar dos números deste estudo, o fato é que não conhecemos o futuro. O que podemos, de fato, saber é que o fim de uma carreira não precisa ser um problema real quando estamos sempre nos reinventando, focados em nosso objetivo principal.Em um mundo em constante transformação, são mais bem-sucedidas as pessoas que procuram ser flexíveis e diversificam suas experiências. Isto permite a elas se adaptar a diferentes situações e ter a capacidade de solucionar problemas e tomar decisões de forma autônoma.Segundo o historiador e pensador Leandro Karnal, “autonomia é a chave do futuro”. Invista, portanto, na sua autonomia. Invista em uma educação que possa proporcionar autonomia a você, tanto em termos de tempo quanto em relação a conhecimento. Amplie sempre seus horizontes para não perder oportunidades que eventualmente venham a surgir. Quando algo acontecer – bom ou o ruim – que seja algo cuja possibilidade você já tinha antevisto, e que, portanto, não chegará como uma surpresa no seu colo. E uma boa forma de praticar essa adaptabilidade e autonomia é através do quarto passo.Leia também: O reflexo da tecnologia no mercado de trabalho e as novas profissões

4. Faça o seu marketing pessoal

Se você tem um objetivo de crescimento profissional bem definido e alinhado às suas competências, e se você investe em educação, adaptação e autonomia, então você sabe que o marketing representa muito mais do que o cartão de visitas de sua empresa.De fato, se você já percorreu os três passos acima, já está claro que você é um profissional em franco crescimento, independentemente do cargo que ocupa ou não. Mas não basta apenas você saber disso; é preciso que as pessoas à sua volta também saibam. E é por isso que é tão importante investir em marketing pessoal.O marketing pessoal é, a grosso modo, a utilização de técnicas de marketing para se autopromover ou promover uma pessoa e seu trabalho. Em um mundo em que as plataformas digitais e as relações virtuais ganham cada vez mais força, o marketing pessoal foi relativamente redefinido como a mais eficiente prática de networking.Mas não se trata aqui de compartilhar suas viagens, selfies e pratos de comida, muito menos de pedir favores a colegas virtuais. O marketing pessoal de qualidade é repleto de autenticidade e esbanja trabalho de qualidade, habilidades, valores e conteúdos realmente relevantes.Mesmo que você não seja um produtor de conteúdo, vale pensar: que tipo de assunto você divulga em suas redes sociais? Quão relevante você tem sido para as pessoas que te seguem?Escolha compartilhar assuntos, livros, eventos, rotinas e práticas sociais que agregam valor à sua vida e a de outras pessoas. Dessa forma, na hora em que uma vaga surgir, as pessoas poderão lembrar de você como alguém realmente relevante para ocupá-la. A única coisa a se lembrar aqui é não ter demasiada pressa até que isso aconteça. O que nos leva ao quinto passo.Relacionados:

5. Seja resiliente, e não perca o entusiasmo no meio do caminho

Sonhos não se realizam de uma hora para a outra. Apesar do imediatismo do mundo de hoje, tudo na vida tem seu tempo de maturação. E, com o crescimento profissional, não é diferente. A persistência ao longo do caminho é o passo mais importante para se chegar ao topo.Problemas aparecerão; talvez você tenha algumas quedas. Mas, quando isso acontecer, não pense em desistir ou se prostrar. Pense em como você fará para solucionar o problema. Pense na solução, e, ao encontrá-la, prossiga com o entusiasmo e a autenticidade de quem sabe que um dia atingirá seu objetivo central e seu crescimento profissional.Vivemos em tempos de mudança. Empresas e mercados são afetados diariamente por novidades que surgem do outro lado do mundo. A digitalização tornou-se não só um desafio para os negócios, mas também uma obrigatoriedade. E as relações de trabalho também foram impactadas.Apesar disso, ainda é possível almejar e trabalhar para um crescimento profissional que seja gratificante, ainda que você hoje esteja desempregado ou mesmo ocupando um cargo que não faça jus às suas melhores competências.Primeiro, devemos ter um objetivo bem definido que seja consoante com nossas habilidades e valores pessoais. Depois, precisamos nos armar com a formação, nossa maior e melhor aliada, inclusive para nos adaptar às mudanças que continuarão aparecendo.Precisamos também investir em marketing pessoal, porque é através dele que seremos vistos, ouvidos e encontrados por nossos pares. E, por último – mas não menos importante –, precisamos ser resilientes, porque o crescimento profissional acontece em etapas. É um caminho cheio de obstáculos, mas também de muito aprendizado e amadurecimento. Porque, assim como o destino almejado, o percurso também precisa valer a pena.Relacionado: Como ser feliz no trabalho
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Artigos relacionados

O Que é um Plano de Desenvolvimento Individual e qual a sua importância

Leia mais artigos