Saiba o que é a escuta empática e como utilizá-la a seu favor

Atualizado em: 21 de julho de 2022

Ouvir com atenção e respeito pode ser tão vital no local de trabalho quanto em sua vida pessoal. Entender o ponto de vista das outras pessoas e expressar sua compaixão é uma forma importante de comunicação para construir e manter relacionamentos de trabalho fortes e duradouros. Desenvolver a escuta empática pode ajudar você a melhorar seu networking e a contribuir para um ambiente mais saudável, elevando as suas chances de sucesso na carreira.Neste artigo, abordamos o que é a escuta empática, qual a sua importância no ambiente de trabalho e as qualidades de um bom ouvinte, além de listarmos dicas e exemplos para você utilizar em seu dia a dia.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

O que é escuta empática

A escuta empática precisa de atenção, presença e responsividade às sugestões das outras pessoas durante uma conversa. Ouvir com empatia sugere criar uma conexão emocional com quem se conversa, encontrando semelhanças entre as experiências compartilhadas para que você possa prover respostas adequadas e sinceras. Também chamada de escuta ativa ou escuta reflexiva, a escuta empática exige que você leve em consideração a opinião da outra parte. Uma das principais qualidades da escuta empática é dar apoio e encorajamento, ao invés de conselhos ou críticas.

Qual a importância da escuta empática

A escuta empática pode ajudar você de inúmeras maneiras. Listamos algumas das principais razões para praticar a escuta empática em seu ambiente de trabalho.
  • Construir relacionamentos: se você demonstra que tem conhecimento e disposição para ouvir com empatia, outras pessoas podem estar mais inclinadas a compartilhar suas experiências com você. Isso pode ajudar a estabelecer mais confiança e interações mais positivas no local de trabalho, além de incrementar o seu networking.
  • Disseminar a gentileza: depois de adquirir o hábito de considerar os sentimentos dos outros, é mais provável que você aja com gentileza e compaixão em sua vida cotidiana. Por exemplo, se um colega de trabalho ficou chateado com o tom do e-mail de outra pessoa da equipe, você pode tentar deixar o tom de seus próprios e-mails mais otimista e encorajador.
  • Encorajar a neutralidade: uma das principais características da escuta empática é não fazer julgamentos. Ao contrário, se você se coloca numa posição de neutralidade, a outra pessoa se sente mais à vontade para se expressar ou adquirir confiança para externalizar medos e angústias.
  • Desenvolver a criatividade: A escuta empática traz à tona segurança a quem participa e, dessa maneira, a sensação de confiança para expressar opiniões e pontos de vista é generalizada. E é nesse momento que a criatividade aflora e grandes ideias podem surgir para auxiliar na solução dos desafios propostos pela empresa.
  • Aumentar a produtividade: quando colegas de trabalho confiam e se entendem, normalmente trabalham melhor como uma equipe. Quando o conflito é minimizado, a motivação para trabalhar é maior, a produtividade aumenta e os resultados para a empresa são melhores.
  • Resolver problemas: os desafios do local de trabalho exigem com frequência que as pessoas atuem em equipe para encontrar soluções. Se você tem um histórico de confiança, respeito e relacionamento aberto com colegas de trabalho, há mais boa vontade para propor novas abordagens e sugerir ideias, sem constrangimentos.
  • Desenvolver a inteligência emocional: a empatia é tida como um dos pilares da inteligência emocional, uma das competências comportamentais mais valorizadas nas empresas. Praticar a escuta empática é uma das formas de construir ou fortalecer suas habilidades de inteligência emocional e trilhar um caminho de sucesso na carreira.
Relacionado: Como resolver problemas de forma eficiente no trabalho

Como ouvir com empatia

Ser presente e prestar atenção exige prática. Para ajudar, elencamos alguns passos que você pode seguir para desenvolver suas habilidades de escuta empática:

Crie um espaço confortável para a conversa

Conceder à outra pessoa um lugar seguro para a conversa pode aumentar a tendência a confiar em você. Por exemplo, se você estiver em um escritório, pode desligar os monitores de seu computador e, se não atrapalhar os negócios, desligar seus telefones e fechar as portas. Criar um espaço confortável também pode significar agir de forma tranquila e segura. A sua calma pode se refletir na postura alheia. Pratique a respiração profunda, de modo a ficar mais presente e consciente.

Reconheça os sentimentos da outra pessoa

Ao ouvir com empatia, é importante deixar a outra parte saber que você está considerando seus sentimentos. Embora o intuito seja reduzir sua contribuição ao mínimo, frases curtas podem indicar que você está ciente de suas emoções e acredita que elas são importantes. Por exemplo, você pode dizer: "Estou ouvindo" ou "Concordo com você" de modo a encorajar a outra pessoa a prosseguir.

Preste atenção à linguagem corporal

Ao falar, podemos indicar desconforto através de sua postura ou tom de voz. Por exemplo, bater os pés e postura torta podem significar insegurança, angústia ou nervosismo. Responda a isso com mais afirmações, mantenha uma posição confiante e fale devagar e com calma.

Deixe-se guiar na conversa

Lembre-se de que o objetivo da conversa é permitir que alguém expresse seus sentimentos em seu próprio ritmo. Se houver interrupções na conversa, é apropriado permanecer em silêncio até que a outra parte comece a falar de novo. Se a pessoa decidir encerrar o assunto abruptamente, deixá-la ir embora sem pedir que continue pode indicar que você respeita sua vontade e seus sentimentos.

Espere para falar

Manter suas opiniões até que a outra parte pergunte demonstra que você valoriza seu ponto de vista respeita seus desejos. Se, depois de compartilhar suas ideias, a pessoa disser: “O que você acha?”, você pode dar sua opinião. Caso contrário, é melhor simplesmente ouvir e dar pequenos agradecimentos ou sinais não-verbais de concordância.

Encoraje

Se alguém está confiando em você, pode ser porque está lutando contra algo que não sabe como administrar. Se e quando a outra parte pedir sua opinião, você pode encorajá-la dizendo “Acredito que você pode lidar com essa situação” ou “Posso ver que você é gentil e atenciosa e acho que isso ajudará a lidar com esse desafio.” Com um incentivo sincero, você pode fazer alguém se sentir mais confiante na situação presente e em outros eventos no futuro.Relacionado: Como ter foco no trabalho e melhorar sua produtividade

Qualidades de quem ouve com empatia

A escuta empática implica em uma série de atitudes e comportamentos. Listamos as principais características para você desenvolver essa habilidade:
  • Presença: mais do que apenas estar fisicamente no mesmo espaço com outra pessoa, a presença implica estar focado na conversa. Para estar presente, é importante minimizar distrações externas e evitar planejar suas respostas enquanto a outra pessoa está falando.
  • Compaixão: o principal componente da escuta empática é a identificação com a experiência emocional da outra pessoa. Mesmo que você não tenha passado pela mesma situação, pode tentar encontrar eventos similares para usar como analogia. Por exemplo, se alguém disser que está tendo problemas para se ajustar a uma carga de trabalho maior, você pode se identificar pensando em um momento em que teve que assumir mais tarefas em casa.
  • Sabedoria: se alguém está compartilhando algo emocionalmente importante com você, é provável que essa pessoa confie em seu julgamento e experiência. A sabedoria inclui entender essa opinião e examinar as circunstâncias em torno do problema para compreender melhor todos os fatores envolvidos. Por exemplo, se um de seus colegas está tendo um conflito com outra pessoa no departamento, você pode reconhecer o estresse de uma pessoa enquanto também considera que a outra parte tem seus próprios desafios e provavelmente não está tentando ser ofensiva.
  • Confiança: se você estiver em uma situação em que a outra pessoa está falando com você sobre questões emocionais, é crucial manter o que ela diz em sigilo. No entanto, se ela pedir seu apoio, mediando um conflito com outra parte, você pode considerar expor seus sentimentos se for uma maneira eficaz para resolver a situação.
  • Paciência: mesmo com colegas e amigos próximos, pode ser um desafio revelar experiências emocionais. Encontrar as palavras certas pode levar algum tempo, da mesma forma que se sentir à vontade o suficiente para expressá-las. Seja paciente e dê a outra pessoa o tempo de que precisa para falar livremente.
  • Capacidade de resposta: embora ouvir com empatia signifique escutar a outra parte sem interferir em sua opinião, provavelmente haverá um momento em que perguntarão o que você pensa. Nesses casos, você pode utilizar, por exemplo, as seguintes perguntas: "Você gostaria de ouvir o que eu penso sobre isso?" ou “Que tipo de feedback você gostaria de mim?”
Relacionado: Conheça o processo de comunicação e domine essa ferramenta poderosa

Frases para ouvintes empáticos

Ainda que escuta empática signifique ouvir sem interrupções, em determinados momentos, você pode demonstrar apoio e concordância. Assim, listamos algumas frases úteis para utilizar durante a conversa:Eu entendo o que você está dizendo.Tenho certeza de que deve ser um desafio.Eu me identifico com o que você está passando.Obrigado por compartilhar isso comigo.Tive uma experiência semelhante.Eu posso ver por quê isso está incomodando você.Eu apoio a decisão que você tomar.Fico feliz em ajudar em tudo o que você precisar.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos