Desenvolvimento de carreira

O que é ética profissional

Um código de ética profissional é um conjunto de diretrizes determinadas, que os funcionários e suas equipes têm de seguir no dia a dia empresarial. Esse código é o que permite determinar quais são as ações corretas e consideradas aceitáveis pela sociedade no processo de identificação e solução de problemas dos mais variados tipos. Embora criar e manter um código de ética estritamente profissional seja trabalhoso, ele é essencial para que os funcionários gerais e administrativos trabalhem com honestidade e integridade, o que ajuda a manter um ambiente de trabalho saudável e leve.

Neste artigo, mostramos como montar um código de ética profissional, qual a sua definição, seu impacto no ambiente de trabalho e como ser um profissional ético.

Relacionado: A importância do relacionamento interpessoal no trabalho

O que é o código de ética profissional

Ética é o nome dado à área da filosofia dedicada a estudar assuntos relacionados à moral e à conduta humana. Ter ética é agir dentro de padrões estabelecidos e garantir que sua conduta não prejudique o próximo. O código de ética profissional é um conjunto de princípios desenvolvidos por uma categoria profissional ou em uma empresa para definir o caminho correto a ser seguido na tomada de decisões. Esses princípios definem qual é a missão de uma empresa e como será o impacto que terão as ações de cada funcionário sobre a sociedade e nos ambientes em que atuam.

Em determinados setores, tais como o de finanças ou de saúde pública, há um conjunto específico de leis que ditam como deve ser a conduta profissional, enquanto, em outros, o código de ética é adotado de forma voluntária. Uma empresa, por exemplo, pode não ter nenhum compromisso legal com a sustentabilidade, mas mesmo assim firmar o seu compromisso com a natureza na descrição do seu código de ética oficial.

Importância do código de ética

Além de ser necessário para a garantia de um ambiente de trabalho com relações saudáveis e amistosas, o código de ética profissional é elaborado para que os funcionários mantenham comportamentos socialmente aceitáveis e para construírem relações de qualidades com seus colegas, resultando em um bom rendimento de equipe.

O código estabelece as regras de comportamento e é esperado que, a partir dele, todos sigam o que é determinado, sem distinções hierárquicas, deixando pouco espaço para que essas regras possam ser quebradas, visto que é a partir delas que se garantirá, também, a imagem positiva dos valores e compromissos de uma empresa.

Relacionado: Os 14 traços de personalidade para usar no trabalho

Como ser um profissional ético

Algumas características são essenciais para ser um profissional, ou mesmo um cidadão ético. Essas características impactam positivamente na rotina empresarial e na sociedade de forma geral. Algumas delas são:

1. Ser solidário

Ser solidário é um princípio essencial para o convívio em sociedade. É a base que orienta as relações sociais e que garante um convívio harmonioso em qualquer local de trabalho. Ter solidariedade é se importar verdadeiramente com as dificuldades alheias e saber identificá-las para poder ajudar sempre que possível.

2. Agir com altruísmo

Uma característica similar à solidariedade, altruísmo é o oposto do egoísmo É um interesse espontâneo pelo bem-estar dos outros de forma geral. Em suma, é saber se colocar no lugar dos outros.

3. Ser respeitoso

Ser respeitoso é dar importância ao bem-estar alheio. É uma característica necessária para construir um bom relacionamento com as pessoas de qualquer hierarquia. Respeitar o gosto, as características e as peculiaridades das pessoas é parte de uma conduta ética.

4. Inspirar confiança

A confiança é estabelecida no dia a dia, construída a partir de pequenas ações que demonstram boa vontade e integridade. É preciso ter em mente de forma clara o que é correto de se fazer e o que é reprovável, além de se dispor a sempre tomar responsabilidade pelos seus erros. Outros comportamentos, como cumprir horários e atuar com total transparência também ajudam a estabelecer confiança.

5. Fazer autocríticas

Saber reconhecer que errou e estar disposto a melhorar seu comportamento é um passo importante para se tornar uma pessoa ética, seja dentro ou fora de uma empresa.

Benefícios do código de ética

O profissional ético é admirado, tanto pelos seus clientes quanto pelos seus colegas, colocando-o em uma posição de destaque por sua atitude exemplar. Esse mesmo raciocínio pode ser aplicado à atuação de uma empresa no mercado, dando um valor estratégico que antes era desconsiderado por parte das empresas.

A adoção do código de ética pode ser considerada uma estratégia empresarial, um diferencial que pode dar destaque a uma empresa em um ambiente sempre muito competitivo. Com o crescente clamor social por honestidade e integridade, seja das empresas privadas ou públicas, as entidades que estiverem dispostas a adotar uma conduta exemplar, baseada na transparência e na preocupação com o impacto social e ambiental de suas ações, passam a se destacar, tornando-se exemplos a serem seguidos, tendo a preferência dos consumidores, que sabem que uma empresa que adota um código de ética está contribuindo para uma sociedade melhor.

Como criar o código de ética profissional

Independente do porte da empresa, comportamentos antiéticos, ou até mesmo denúncias de corrupção, podem afetar de forma extremamente negativa a imagem externa que o público possui de determinada empresa. Portanto, é essencial desenvolver um código de ética para garantir o bom funcionamento da empresa e até a sua continuidade no mercado.

É importante, também, não só divulgar o código entre os seus funcionários e colaboradores, mas treiná-los de forma recorrente para que eles conheçam as principais regras e valores do código moral de conduta do local de trabalho que farão parte. Alguns passos para o desenvolvimento do código de ética são:

1. Defina suas prioridades

O primeiro passo necessário para a criação do código de ética é decidir os valores que são importantes para a empresa, definindo de forma clara quais serão as regras básicas. Isso irá ajudar a empresa a crescer na forma desejada. No momento de contratação de novos funcionários, é essencial que eles já saibam qual é o propósito da empresa e quais serão as regras a que serão submetidos, antes mesmo de serem contratados.

2. Identifique seus valores

Uma maneira de definir quais são os princípios que farão parte do código de ética empresarial, é considerar quais os valores próprios considerados no momento de atrair novos clientes ou cumprir metas de receita, atentando-se à maneira em que é feito esse processo. É também importante definir o ambiente de trabalho da empresa e outros detalhes, como o código de vestimenta, por exemplo.

3. Peça opinião dos funcionários

Solicite que seus funcionários façam parte da criação do código de ética. É importante eles perceberem como é essencial para a empresa a criação dessas regras e sua finalidade. Ao participar da criação do código, será muito provável que eles aceitem as regras mais facilmente, pelo fato de não ser uma regra apenas imposta pela parte de cima da hierarquia, mas sim, com contribuições de todas as partes da empresa. Isso torna possível englobar diversos pontos de vista, tornando a empresa mais inclusiva e atenta aos vários ângulos que existem em uma relação de trabalho.

4. Coloque alguém no comando

Mesmo se você tiver confiança na alta administração ou nos funcionários, alguém ainda precisa ser encarregado de aplicar o código de ética estabelecido. Essa pessoa precisa ter um forte compromisso com o sucesso da empresa, além de ser extremamente confiável e possuir boas habilidades interpessoais. Usualmente, essa função cabe a alguém que faz parte do setor de recursos humanos de uma empresa, que também pode ser responsável por monitorar e relatar condutas impróprias.

É importante destacar que o funcionário encarregado da aplicação do código de ética deve ser também responsável pela sua constante atualização. Suas regras devem ser dinâmicas e maleáveis, para acompanhar o desenvolvimento e crescimento da empresa ao longo do tempo. Ao final de cada ano, você deve se perguntar se o código de ética de sua empresa continua a representar os valores que norteiam o seu negócio.

5. Peça ajuda

Se o seu negócio for uma pequena empresa, de baixo risco e com poucos funcionários, pode ser possível fazer um código de ética por conta própria. Porém, se a empresa tiver um número de funcionários maior, ou ser um segmento de alto risco, a responsabilidade será muito maior e você talvez precise de ajuda externa, seja consultando um especialista de recursos humanos ou em ética empresarial. Pedir ajuda especializada garante que o código de ética seja abrangente o suficiente para cobrir todos os pontos necessários da área.

Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

Recentemente, tivemos a criação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Essa lei tem, entre outros aspectos, a intenção de proteger informações pessoais de indivíduos. É importante reforçar nos códigos de ética que todas as informações pessoais que, porventura, algum funcionário tenha acesso, são sigilosas e não devem ser expostas a terceiros, evitando penalidades pesadas para a empresa.

Aviso Legal: Informamos que nenhuma das empresas mencionadas neste artigo é afiliada ao Indeed.

Relacionados

Ver mais 

Como fazer uma declaração de trabalho

Saiba o que é uma declaração de trabalho e em que situações você precisa apresentar esse documento. Confira alguns modelos de declaração de trabalho.

Os 16 tipos de personalidade

Saiba quais são os 16 tipos de personalidade, as principais características de cada uma e algumas sugestões de carreiras recomendadas.