Para que serve o plano de cargos e salários?

Atualizado em: 18 de setembro de 2023

Saber para que serve o plano de cargos e salários é fundamental para quem trabalha com a gestão de pessoas. No artigo a seguir, você vai conhecer qual a utilidade desse planejamento, suas vantagens, além de dicas de como fazer e implementar a ferramenta, que só tem a beneficiar pessoas e organizações.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

Plano de cargos e salários: o que é?

O plano de cargos e salários é como se fosse o manual do organograma funcional de uma empresa. No documento são descritas as funções, as atribuições, as responsabilidades e a especificação salarial de cada cargo dentro da organização.Esse documento é um dos principais norteadores do trabalho de profissionais de recursos humanos, pois traz informações essenciais, desde a contratação de pessoas até o desenvolvimento de lideranças. Além de ser um indicador importante do nível de profissionalismo da empresa, o documento torna o trabalho na área mais eficiente e tem impacto positivo na retenção de profissionais com mais qualificação.

Para que serve o plano de cargos e salários?

O plano de cargos e salários traça um mapa das possibilidades de carreira para os profissionais dentro das organizações, especificando as funções de cada cargo e os critérios de promoção e designação de salário, para que sejam justos e iguais para todos, com base no esforço e mérito individuais.Se uma empresa não tem critérios bem fundamentados e transparentes em relação à progressão de cargo e incrementos salariais, não é capaz de permitir que as pessoas evoluam de nível hierárquico ou ganhem benefícios salariais de forma justa. Sem o estabelecimento desse plano, há espaço para promoções ou distribuição de benefícios que não levam em conta exatamente a meritocracia, a bagagem técnica e a experiência profissional, fundamentais quando se trata de oferecer oportunidades igualitárias de carreira e reconhecimento no trabalho a todos.Dentre outros benefícios, o plano de cargos e salários serve para oferecer maior transparência e equilíbrio na distribuição da remuneração e no acesso às oportunidades de crescimento empresarial. Basicamente, o plano determina:
  • o que cada função precisa executar
  • a responsabilidade por cada tarefa
  • como a execução será recompensada

Destaque para a igualdade entre gêneros

Na atualidade, a preocupação com a equiparação de salários entre profissionais do sexo feminino e masculino é um dos desafios mais em pauta no mundo do trabalho. O plano de cargos e salários contribui para combater essa desigualdade, sendo uma ferramenta que ganha ainda mais relevância no contexto dessa realidade.Estabelecer parâmetros para a oferta de salários alinhados às responsabilidades de cada ocupação evita essas distorções e dá tanto para quem trabalha quanto para quem gere, o entendimento das “regras do jogo”. Isso proporciona confiança à equipe, além de garantir princípios de equiparação salarial conforme as regras da CLT. Outra vantagem da implementação do plano é a promoção da melhora do clima organizacional.

Características de um bom plano de cargos e salários

Quem trabalha com recursos humanos precisar saber como fazer a gestão de conflitos nas organizações, mas tão importante quanto isso é saber que implementar um plano de cargos e salários pode evitar muitos deles.A seguir, veja as cinco principais características de um bom plano de cargos e salários:

1. Igualdade de acesso

Como o objetivo é permitir que todos os colaboradores saibam como ser um bom funcionário e tenham acesso igual às oportunidades de crescimento, é fundamental desenvolver um plano que proporcione o tratamento igualitário e justo, livre de preconceitos ou favorecimentos. Afinal, já está comprovado que a diversidade no ambiente de trabalho tem impacto altamente positivo no potencial criativo e produtivo de qualquer organização.

2. Participação de gestores

A elaboração do plano de cargos e salários deve representar a realidade da empresa, isso requer conhecimento aprofundado sobre cada atividade desempenhada. Envolver gestores desde a etapa de criação do documento garante a disponibilidade das informações. Além disso, desenvolver o trabalho em equipe aumenta a adesão das pessoas à proposta, o que é essencial para sua implementação.

3. Padronização

É claro que há diferentes estilos de liderança no trabalho, mas estabelecer um modelo de gestão ajuda a manter o equilíbrio interno. Garantir que todas as equipes sejam tratadas de igual forma em relação ao desenvolvimento profissional e à recompensa por objetivos alcançados, aumenta a motivação e cria um ambiente de colaboração entre colegas.

4. Detalhamento

Estruturar de forma clara habilidades, comportamentos e atitudes desejadas para cada cargo permite identificar e alocar as pessoas certas nos cargos certos e maximizar habilidades pessoais em favor da equipe. Saber o que é gestão por competências ajuda você a entender como usar o plano de cargos e salários para otimizar resultados.

5. Organização de níveis hierárquicos

A partir de uma avaliação profunda, a aplicação do plano possibilita organizar os cargos de acordo com sua relevância para o negócio. Para se aprofundar nesse ponto, é importante entender o que é e para que serve o organograma de uma empresa.

O plano e seus benefícios diretos à empresa

O plano de cargos e salários para a empresa visa reduzir a subjetividade na avaliação do desempenho de pessoal e elimina a dependência em relação ao conhecimento e critérios de pessoas específicas que já tem, por exemplo, muito tempo de casa. Isso melhora a imagem da organização, cria uma cultura própria de gestão e ainda reduz os riscos de ações trabalhistas.Um plano bem estruturado também contribui para o equilíbrio externo do negócio, já que considera a realidade do mercado para estabelecer uma política salarial que evite prejuízos, como a perda de recursos por pagar valores baixos a profissionais qualificados, por exemplo.Outro ponto relevante diz respeito à relação do plano de cargos e salários com a saúde financeira da empresa. Com o detalhamento da remuneração de cada cargo é possível fazer previsões orçamentárias mais assertivas, conforme os tipos de planos de carreira. Ainda, também é possível calcular o impacto de novas contratações para melhor avaliar a possibilidade de uma expansão, por exemplo.Em resumo, são benefícios do plano para a empresa:
  • reduzir a subjetividade na avaliação de desempenho
  • melhorar a imagem da organização
  • dar mais subsídios para a política salarial interna e previsões orçamentárias
  • otimizar o cálculo do impacto de novas contratações

Qual a diferença entre plano de cargos e salários e plano de carreira?

A diferença entre plano de cargos e salários e plano de carreira é que o primeiro diz respeito à estrutura, ao organograma empresarial ou institucional; é um documento que organiza funções e salários para o bom funcionamento do negócio. Já o plano de carreira é em si o caminho a ser trilhado por quem trabalha ali, considerando as funções estabelecidas no plano de cargos e salários.Embora não seja obrigatório, através do plano de carreira e programas especiais, a empresa pode auxiliar cada profissional a descobrir como fazer o que gosta e o que fazer para conquistar esse objetivo.Mostrar às pessoas onde é possível chegar e orientar seus esforços nesse caminho gera grandes impactos no comprometimento com metas e resultados. O melhor de tudo é que esse efeito positivo é sentido tanto por profissionais como pelas organizações.

Passos para elaborar e implementar o plano de cargos e salários

Agora que você entendeu o que é e quais as vantagens de um plano de cargos e salários, veja a seguir algumas dicas para elaborar e implementar essa ferramenta, se você trabalha ou pretende trabalhar com o RH:
  1. Entenda o funcionamento da empresa.
  2. Analise o organograma atual ou crie um modelo próprio.
  3. Colete dados com gestores e colaboradores sobre as atividades desenvolvidas.
  4. Crie uma descrição para cada cargo com resposta às perguntas: o que, quando, como, onde, com quem e por que cada pessoa faz na empresa.
  5. Apresente a proposta às equipes para identificar possíveis distorções entre o diagnóstico e a realidade.
  6. Identifique as funções-chave para o funcionamento da empresa e defina relações de hierarquia.
  7. Faça uma pesquisa para identificar a realidade do mercado e calcule a estrutura de custos da empresa para entender sua capacidade orçamentária.
  8. Estabeleça níveis de remuneração conforme o porte da empresa e o grau de relevância das atividades, incluindo diferença salarial entre profissionais júniores, plenos e seniores, por exemplo.
  9. Defina a política de cargos e salários, com as normas, procedimentos e ações para guiar os processos de promoção de cargo.
Relacionado: Diferença salarial entre júnior, pleno e sêniorApesar de demandar grande esforço e tempo, ter um plano de cargos e salários pode gerar desde um maior engajamento até o aumento da produtividade das pessoas.Se você pretende trabalhar ou já trabalha na área de recursos humanos, seu interesse em entender melhor sobre o plano de cargos e salários já é um diferencial importante. Não deixe de demonstrar esse conhecimento ao participar de entrevistas de emprego e continue se aprimorando para fazer a diferença no seu trabalho.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos