10 qualidades profissionais que você deve começar a desenvolver hoje

Atualizado em: 29 de março de 2023

O mercado de trabalho continua mudando ano a ano, mas há várias qualidades profissionais nas quais continua valendo a pena investir sempre. Quer você esteja em busca de um emprego melhor ou trabalhando para avançar na carreira e ganhar mais prestígio, as habilidades que vamos listar aqui devem ser sempre áreas de foco.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

Quais são as qualidades profissionais do futuro?

As qualidades profissionais do futuro são aquelas que estão sempre em crescente demanda. São as características que os recrutadores, empreendedores e líderes empresariais procuram sempre que precisam de uma nova contratação.Para prosperar no mercado de trabalho atual, é crucial desenvolver as qualidades profissionais a seguir. Com elas em seu arsenal, aumentam suas chances na hora de uma entrevista de emprego ou nas conversas com seus superiores, além do interesse e valor maiores que sua contribuição pode trazer para a empresa.Relacionado: Como será o trabalho no futuro?

1. Adaptabilidade

A primeira qualidade profissional para se ter em mente é a adaptabilidade. Como se sabe, é impossível prever o dia de amanhã, e é natural o interesse das empresas em contratar colaboradores que consigam se adaptar às novas circunstâncias com muita facilidade, rapidez e de maneira positiva.Com o avanço da tecnologia e principalmente das possibilidades de comunicação, um aspecto importante que vem tomando espaço nas formas de trabalho é o trabalho remoto. Para conseguir migrar do trabalho “tradicional”, no escritório, para essa forma mais flexível, a adaptabilidade é um ponto decisivo.Você pode começar a treinar sua capacidade de se adaptar hoje mesmo, prestando atenção aos desafios presentes no seu ambiente, quer no trabalho, quer na sua vida pessoal. Pense em maneiras possíveis de contornar esses obstáculos, tente arranjar soluções inovadoras para eles e pensar em adversidades que podem surgir e ainda em soluções para elas. Com prática, você reparará que os desafios novos podem ser muito menos intimidantes do que parecem em um primeiro momento.Relacionado: A Holocracia e o Futuro das Empresas

2. Proficiência tecnológica

Nenhuma empresa de ponta atual pode se dar ao luxo de ter colaboradores que não saibam trabalhar com computadores e sistemas virtuais. Afinal, a “revolução digital” aconteceu no século passado e virtualmente não há mercados de trabalho independentes de tecnologia.A familiarização nesta frente pode ser feita aos poucos. No seu tempo livre, por exemplo, tente inteirar-se sobre os programas digitais mais usados na sua área e no seu local de trabalho. Apesar de setores diferentes usarem softwares específicos dependendo das necessidades de cada área, há alguns programas e recursos amplamente utilizados. É uma boa ideia começar com o pacote do Microsoft Office (especialmente com o Word, Excel e PowerPoint), uma vez que essas ferramentas são comuns no ambiente de trabalho. Invista também em aprender os básicos do Google Workspace e outras ferramentas de compartilhamento de dados.Como sempre, é necessário paciência para se acostumar com os diferentes recursos, mas basta continuar se desenvolvendo e logo você poderá impressionar seus supervisores ou entrevistadores com suas habilidades.Relacionado: Profissões do Futuro: 9 Apostas de Carreira

3. Habilidades interpessoais

Além da relação com as tecnologias que usamos no ambiente de trabalho, é crucial aprimorar a maneira de se relacionar com aqueles à nossa volta, e isso não vale apenas para quem trabalha diretamente com clientes. A necessidade de aprimorar as habilidades interpessoais se aplica a todos, pois nenhum trabalho se faz sozinho: interagimos a todo momento, e há formas mais adequadas de interação no ambiente de trabalho.Algumas habilidades valiosas são aprender a ser um bom ouvinte e ajudar seus colegas quando precisarem. Além disso, um colaborador que sabe gerir conflitos e diminuir as tensões e atritos no local de trabalho é sempre um ativo valioso para qualquer empresa.

4. Proficiência em línguas estrangeiras

Vivemos num mundo globalizado, e o peso da interconectividade entre países se faz sentir em muitos locais de trabalho. Desde o setor do turismo até os mercados financeiros, é cada vez mais importante dominar pelo menos uma língua estrangeira. Qualquer candidato que mencione em seu currículo proficiência em línguas estrangeiras gera mais interesse por parte dos recrutadores.Felizmente, você pode começar a aprender uma língua estrangeira do zero hoje mesmo, e muitas vezes de forma totalmente gratuita. A interconectividade possibilita também, por meio da internet, o acesso a milhares de recursos no caminho de aprendizado de uma língua estrangeira.Não há dúvidas de que o inglês é a língua em maior demanda, mas, se você já domina o inglês ou quer aprender outra língua, uma boa ideia é investir em alemão, mandarim, espanhol, japonês, francês e árabe, uma vez que estas são as línguas mais relevantes para o mercado de trabalho lusófono.Relacionado: Aprender a língua inglesa ajuda no desenvolvimento profissional

5. Resiliência

Um profissional resiliente não desiste fácil de desafios que lhe são impostos e procura diferentes soluções para o problema em questão. Por mais que as primeiras ideias de solução para um problema sejam boas, elas nem sempre conseguem resolver aquilo com o que nos deparamos.Assim como a adaptabilidade, a resiliência é uma habilidade que você desenvolve no convívio com diferentes problemas e cenários. A próxima vez que se deparar com um problema ou uma frustração persistente, afaste-se por um tempo. Procure então enxergar a situação por outro ângulo e esboçar soluções alternativas com base no novo cenário.

6. Competências analíticas

A sexta qualidade nesta lista tem uma ligação forte com a resiliência. A capacidade de resolver problemas está sempre em alta demanda, sendo, por isso, muito cobiçada pelas empresas. Ao demonstrar que você já conseguiu ajudar sua empresa a ultrapassar vários obstáculos no passado, certamente será visto de uma maneira positiva e destacada pelo seu empregador ou entrevistador.A capacidade de resolver problemas exige muita criatividade e excelentes competências analíticas: é preciso conseguir olhar para um problema e encontrar várias soluções com diferentes pontos de vista. É por isso que a melhor maneira de praticar essa competência é se manter ativo mentalmente, com atividades estimulantes e que demandem planejamento em diferentes situações. Uma partida de xadrez, por exemplo, ou a leitura e discussão de livros desafiadores com seus amigos são excelentes para afiar sua mente, além de serem atividades divertidas.

7. Boa capacidade de comunicação

Os melhores colaboradores são aqueles que, além de bons ouvintes, são excelentes comunicadores. Isto não quer dizer necessariamente dizer que eles sejam extrovertidos e gostem de falar com todo mundo, mas, sim, que sabem se fazer entender pela pessoa com quem estão falando, seja ela quem for.Um exemplo: se um colega jovem quiser corrigir o trabalho de outro, de sessenta anos de idade, ele terá de falar de uma maneira. Já se for corrigir o trabalho de um colega da sua idade, poderá usar outra estratégia de comunicação. Este exemplo de comunicação intergeracional eficiente pode ser aplicado às mais diversas situações. Podemos ampliar nosso escopo para pensar ainda na maneira de se comunicar com um cliente de uma cultura completamente diferente da sua, vindo de outro país, por exemplo, um cliente japonês.O objetivo da boa comunicação é a criação de uma boa relação e a prevenção de conflitos e mal-entendidos. Para treinar a sua percepção e habilidade de comunicação, leve em consideração os vários fatores que determinam o modo de falar e a escolha de cada palavra, dependendo do seu interlocutor.

8. Integridade

Um outro ponto muito importante e que muitas vezes fica esquecido é a integridade. Uma empresa precisa de colaboradores em quem confiar e que estejam dispostos a ser honestos quando há um problema, por isso é crucial que você cultive sua integridade e se torne um ás na aplicação da ética e das condutas morais promovidas pela sua empresa.

9. Organização

A nona qualidade profissional em alta demanda hoje é a organização. Não queremos dizer que você deve manter o espaço de trabalho ou escritório sempre limpos, embora seja uma boa ideia, mas sim que deve ser capaz de manter em dia todas as suas tarefas e obrigações.Nenhuma empresa quer, por exemplo, trabalhar com um colaborador que se esquece sistematicamente de preparar bem as apresentações para a reunião com os líderes da empresa. A organização não se restringe ao indivíduo: se você não consegue se organizar, será muito difícil para os outros ao seu redor, trabalharem de forma produtiva. Afinal, as empresas dependem muito da cooperação para que tudo funcione sem atritos.

10. Disponibilidade para aprender coisas novas

Por último, lembre-se sempre de que sua jornada de aprendizagem ainda não acabou e é algo sempre em construção, tanto na vida pessoal como na profissional. Portanto, mantenha a mente aberta a críticas construtivas e lições que os seus superiores ou colegas possam dar. Só assim você pode continuar evoluindo com mercado de trabalho e nunca ficar para trásNinguém nasce com todas estas qualidades profissionais; elas são habilidades que você pode (e deve) praticar todos os dias. Procure maneiras de integrar essas competências sempre que encontrar novos desafios no seu trabalho. Além do mais, você pode sempre procurar recursos digitais para ajudar a desenvolver capacidades além das mencionadas nesta lista. Descubra quais qualidades são mais difíceis para você e concentre sua atenção nelas. Com a prática e a busca pelo aprimoramento, suas chances no mercado de trabalho só tendem a aumentar.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Artigos relacionados

Como alcançar objetivos profissionais

Leia mais artigos