Saiba como se tornar quiropraxista

Atualizado em: 16 de janeiro de 2023

Você já pensou em ajudar pessoas apenas por meio de suas mãos? Aliviar dores, melhorar movimentos, diminuir tensões, gerar maior bem-estar e qualidade de vida? Saiba que tudo isso faz parte do dia a dia da profissão de quiropraxista. Veja neste artigo como se tornar quiropraxista, como se formar nessa área e que habilidades ajudarão você a ter sucesso, além de aprender o quanto essa profissão poderá ser gratificante.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

O que é quiropraxia?

A profissão envolve uma formação extensa, com estudos amplos sobre o corpo humano e distúrbios que podem afetar os ossos, os músculos e o sistema nervoso, e sobre as técnicas manuais aceitas e comprovadas no ramo da quiropraxia.No exterior, a prática é bem estabelecida e há regulamentação da profissão. Em uma diretriz publicada em inglês pela Organização Mundial da Saúde, em 2005, quiropraxia é definida como:“Uma profissão da área da saúde que se ocupa do diagnóstico, tratamento e prevenção de distúrbios do sistema neuro-músculo-esquelético e dos efeitos dessas desordens na saúde em geral. Tendo como base técnicas manuais, incluindo ajustes articulares e/ou manipulações, com o foco principal em subluxações.”Como quiropraxista você atuará principalmente diminuindo e curando dores musculares e articulares dos pacientes.

Como se tornar quiropraxista: dois caminhos

A quiropraxia é uma profissão de nível superior. São necessários anos de estudo para adquirir o conhecimento necessário acerca do complexo sistema musculoesquelético, suas alterações e as técnicas quiropráticas usadas como tratamento. Isso tudo para garantir a formação de profissionais responsáveis e com conhecimento adequado para manipular o corpo de outra pessoa. Algumas técnicas envolvem a manipulação da coluna vertebral, sendo indispensável ter assertividade manual e precisão.No Brasil, existem duas maneiras de você se tornar profissional na área. Uma delas é formar-se em fisioterapia e fazer uma especialização em quiropraxia. A outra, é fazer o curso de bacharel em quiropraxia. Vamos entender mais sobre cada uma?Relacionado: O Que Faz um Massoterapeuta?

Bacharel em fisioterapia, com especialização

O curso de fisioterapia é uma graduação de aproximadamente cinco anos e é oferecido por diversas instituições públicas e privadas em todo o Brasil.
Após se formar, você poderá buscar um curso de especialização em quiropraxia. É importante destacar que o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) estabelece que para ter o título de tal especialização, o curso deve ser em instituição de reconhecida idoneidade no ensino, com carga horária mínima de 1500 horas-aula e duração de dois anos. Ainda, um dos requisitos é haver pelo menos um terço da carga horária de atividades práticas.
Depois da especialização feita e muita prática para ter segurança na manipulação corporal, para atuar como quiropraxista também é necessário estar em dia com o COFFITO, obter o registro profissional neste órgão e pagar a anuidade.

Bacharelado em quiropraxia

O curso de nível superior de bacharel em quiropraxia é oferecido em três instituições particulares reconhecidas hoje pela Associação Brasileira de Quiropraxia (ABQ): Universidade Feevale em Novo Hamburgo/RS; Universidade Anhembi Morumbi em São Paulo/SP e Centro Universitário Uceff em Chapecó/SC.Durante o curso, que dura de quatro a cinco anos, você estudará disciplinas como:
  • Anatomia humana
  • Movimento humano
  • Elementos celulares e teciduais
  • Fundamentos da quiropraxia
  • Métodos e técnicas quiropráticas
  • Abordagens quiropráticas para cada segmento da coluna
Você verá que muitas outras matérias devem ser estudadas para obter o conhecimento e a segurança para poder realizar diagnósticos e tratamentos. Além disso, o curso tem em sua grade curricular estágios supervisionados para colocar em prática tudo o que foi aprendido.

O que quiropraxistas tratam

Todos os distúrbios do sistema musculoesquelético e também sistema nervoso periférico que apresentem melhora por meio do tratamento com mobilizações, manipulações e ajustes articulares são o foco de atuação da quiropraxia. Vamos citar alguns:
  • dores na coluna
  • dores de cabeça
  • bruxismo
  • bursite
  • hérnia de disco
  • alterações posturais
  • lombalgia
  • torcicolo
  • tensões musculares
  • entorses de tornozelo
  • tendinites, seja no ombro, cotovelo, punho ou outra articulação
  • restrições ou dificuldades de movimento
  • distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho
  • assimetria de membros por causas não congênitas
Segundo a Federação Mundial de Quiropraxia (WFC), os principais motivos pelos quais os pacientes consultam quiropraxistas são dores nas costas (aproximadamente 60%), seguido de dores musculoesqueléticas, como dor no pescoço, ombro e extremidades (20%) e por dores de cabeça, incluindo enxaqueca (10%).Observe que não existe uma idade específica para o tratamento. Você poderá receber tanto bebês e crianças como adultos, idosos, atletas e gestantes para se beneficiarem da técnica no consultório ou sala de atendimento.Relacionado: O que faz um quiropraxista?

Competências e características para se tornar quiropraxista

Você já deve ter percebido que esta área envolve um contato direto com o paciente, lidando com dores, limitações, questões psicossociais e a aplicação de técnicas bastante precisas. Veja as características que podem ajudar você a ter sucesso nessa área:
  • Gostar de estudar: tanto para a formação quanto para atualizar-se na área. Você estudará o sistema neuro-músculo-esquelético em sua normalidade, para assim poder diagnosticar e tratar as anormalidades que se apresentam. Além disso, a participação em congressos e cursos para constante aperfeiçoamento profissional é uma das premissas de um bom profissional.
  • Apreciar o contato com outras pessoas: justamente porque a forma de tratamento da quiropraxia envolve o uso das mãos. O próprio nome da profissão já diz isso, o termo que designa a prática une duas palavras gregas, chéri, que significa mão, e praktikós, que denomina prática, ação, ficando em inglês chiropractic.
  • Ter empatia: grande parte das pessoas que buscam ajuda para tratar suas dores tem um contexto psicológico, emocional e cultural envolvido na dor. Entender essas variáveis traz diagnósticos mais precisos e dá condições de propor recomendações mais adequadas para cada paciente. Também é importante conseguir se comunicar de forma clara e eficaz com o paciente.
  • Cultivar a ética profissional: alguns aspectos relacionados a ética em quiropraxia: necessidade de manter o segredo profissional frente às informações do paciente; realizar os procedimentos sempre com consentimento prévio da pessoa; não realizar tratamentos que estão fora de sua alçada, como procedimentos invasivos ou prescrição de medicamentos.
  • Ter responsabilidade: além de assumir a responsabilidade sobre seus atos profissionais, você deve ter a sinceridade e a capacidade de decidir se o paciente pode ser tratado com segurança pela quiropraxia ou se deve ser encaminhado para outro serviço de saúde e não ser tratado por você.
  • Capacidade de trabalhar em equipe: além de poder trabalhar em um consultório particular, você poderá atuar em diferentes serviços de saúde, que normalmente envolvem equipes multidisciplinares, como clínicas, hospitais e unidades básicas de saúde. É o caso de centros de saúde integrada, que reúnem no mesmo local quiropraxistas, profissionais da medicina, enfermagem, psicologia, nutrição, fisioterapia, entre outros. Outros centros em que a quiropraxia está presente junto a outras profissões são os de reabilitação no esporte, saúde da mulher e saúde corporativa.
Interessante saber que, desde 2017, conforme a Portaria nº 849, a quiropraxia é reconhecida como uma PIC, ou seja, faz parte da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares ofertadas pelo Sistema Único de Saúde.Aviso legal: informamos que nenhuma das empresas mencionadas neste artigo é afiliada ao Indeed.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos