Encontrando um emprego

Pesquisa: Como a COVID-19 afetou o mercado de trabalho e o que esperar para 2021

O ano de 2020 foi uma montanha-russa de emoções para todo mundo. As pessoas tiveram que mudar tudo em suas rotinas diárias para estarem seguras e proteger os outros, especialmente quando se trata de empregos. Tanto empregadores quanto trabalhadores se viram em um cenário inédito e precisaram mudar planos e fazer adaptações. De um lado, empregadores lutaram para manter em pé seus negócios e evitar demissões, e do outro, trabalhadores tiveram que lidar com os desafios de trabalhar remotamente e as incertezas de continuarem empregados.

Para entender o verdadeiro impacto que a Covid-19 teve no mercado de trabalho, o Indeed encomendou uma pesquisa ao Censuswide com mais de mil funcionários e 250 empregadores no Brasil. Compartilhamos agora o que eles nos contaram sobre suas percepções e sentimentos sobre 2020 e o que esperam de 2021.

O impacto na vida dos funcionários

Nossa pesquisa mostrou que 25% dos entrevistados tiveram suas horas/salários reduzidos, 16% perderam seus empregos ou viram um membro da família ficar desempregado e 8% estão lutando para encontrar um novo emprego. Nesse ínterim, 16% receberam uma promoção ou aumento salarial e 14% conseguiram um novo emprego.

Quando questionamos sobre o que teve o maior impacto nas suas circunstâncias pessoais em 2020, os cinco principais tópicos apontados pelos trabalhadores foram:

  • Mais tempo com a família - 54.18%
  • Mais oportunidades para trabalhar de modo remoto, em casa - 38.35%
  • Melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal - 38.25%
  • Piora na saúde mental - 28.02%
  • Redução de horas/pagamento - 25.07%

O estudo também mostrou que 11% dos entrevistados consideraram o aumento do voluntariado ou do trabalho comunitário o maior impacto em suas circunstâncias pessoais neste ano, especialmente entre mulheres e indivíduos entre as idades 35-44. Ficou claro que a quarentena destacou vários problemas que sempre existiram em nossa sociedade, muitas vezes invisíveis para muitos. Esse período certamente fez com que as pessoas se sentissem mais solidárias e dispostas a doar tempo e recursos para outras pessoas.

Opiniões dos empregadores sobre sua força de trabalho em 2020

Quase todas as empresas entrevistadas, 93%, acreditam que, como empresa, tentaram apoiar os funcionários o máximo possível neste período desafiador, embora mais da metade delas, 57%, concordam que a pandemia os forçou a cortar os benefícios que ofereciam aos funcionários. Para 55,38%, seus colaboradores realmente se uniram neste momento e ajudaram a empresa a superar a crise.

Ao falar em produtividade, 49% dos entrevistados acreditam que mesmo com todos os desafios, os funcionários não se distraíram e conseguiram chegar a 100% da produtividade. Para 63,75% dos empregadores em 2020 o trabalho de seus funcionários pareceu ser mais importante para eles do que nunca. A maioria dos empregadores também concorda que seus funcionários estão motivados a desempenhar o melhor de suas habilidades em suas funções e a maioria, 87,25%, também concorda que seus funcionários estão motivados a ir além do que geralmente é esperado deles em suas funções.

Equilíbrio entre vida pessoal e profissional

Com muitas pessoas trabalhando remotamente em 2020, muitos acreditam que os limites entre vida pessoal e profissional podem ter sido deixados de lado. Entre os empregadores, 60,56% concorda que a divisão entre vida pessoal e profissional para a maioria dos trabalhadores do país não ficou clara, esse número aumenta entre empregadores de alguns setores específicos, como:

  • 57,29% em TI e Telecomunicações
  • 64% em Educação
  • 70,37% em Varejo, Catering e Lazer
  • 73,91% em Finanças

Entre os trabalhadores, 57% afirmou que os limites entre vida pessoal e profissional não ficaram claros em 2020. Como notamos, é importante destacar que essa porcentagem aumenta entre pessoas com filhos menores de 18 anos, 60%, e trabalhadores da Educação, 62%, deixando evidente o desafio que mães, pais, professores e outros trabalhadores da educação enfrentaram em 2020.

Ansiosos para este novo ano

O resultado da nossa pesquisa mostrou ainda que 59% dos trabalhadores estão otimistas com relação ao mercado de trabalho em 2021. O número cresce especialmente entre jovens de 16 a 24 anos, 64%, e homens, 62%. Pessoas desempregadas estão mais otimistas sobre oportunidades de carreira (68%) do que aqueles que estão empregados atualmente (43%).

Quando perguntamos sobre o que esperam em relação a receber um aumento de salário em 2021, os funcionários se mostraram divididos entre otimismo (43%) e pessimismo (44%). Esse equilíbrio também é visto quando comparamos gênero e diferentes faixas etárias.

Mais da metade dos empregadores, 52%, disse estar otimista quanto ao aumento de salário para sua força de trabalho em 2021. Certamente é um alívio para muitos trabalhadores ver que há um otimismo sobre a recuperação econômica para 2021.

A maior parte dos empregadores, 77%, também está otimista quanto à produtividade da sua força de trabalho. Com relação ao crescimento dos negócios, os homens estão mais otimistas do que as mulheres para o cenário em 2021: 74,81% x 70,69%. Dos empregadores entrevistados:

  • 31,47% têm o cargo de gerente sênior
  • 42,62% são diretores
  • 25,89% são donos do próprio negócio


Metodologia

Esta pesquisa foi realizada pelo Censuswide em nome do Indeed entre 14.000 candidatos a emprego e 3.500 empregadores no mundo todo, incluindo 1000 trabalhadores brasileiros e 250 empregadores brasileiros. A pesquisa foi conduzida em novembro de 2020 através de um painel online.

O intervalo de confiança para a amostra de trabalhadores é de 3.1, o que equivale a uma margem de erro de +/- 3.1%, 19 vezes em 20.

O intervalo de confiança para a amostra do empregador é 6.2, o que equivale a uma margem de erro de +/- 6.2%, 19 vezes em 20.

Relacionados

Ver mais 

Me formei, e agora?

Acabou de se formar e se sente perdido? Confira tudo o que você precisa saber para conquistar um emprego assim que se formar na escola ou na faculdade.

Conheça as técnicas para fazer um bom vídeo de apresentação profissional

O desenvolvimento da tecnologia abre portas para grandes mudanças no mercado de trabalho. Saiba como você pode fazer um vídeo de apresentação profissional.