Como se tornar um soldador subaquático e onde trabalhar

Atualizado em: 5 de junho de 2023

Existem muitas indústrias que concentram suas atividades em alto-mar ou em ambientes submersos e, em diversas situações, requerem o trabalho de especialistas em soldagem subaquática para a manutenção de suas instalações e equipamentos. É uma área com demanda em setores industriais importantes para a economia e que pode oferecer uma opção de carreira promissora.Descubra neste artigo como se tornar um soldador subaquático, veja quais perspectivas profissionais são oferecidas pelo mercado de trabalho e confira dicas que podem ajudar você a avançar na carreira.Relacionado: Como se tornar um soldador
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

O que um soldador subaquático faz

Profissionais de soldagem subaquática têm treinamento especializado para fazer trabalhos de solda em estruturas, instalações e equipamentos submersos, como em plataformas, tubulações, pontes, estaleiros, navios e submarinos. Você pode trabalhar na construção de portos e cais, embarcações de grande porte, túneis submarinos, entre outros.Embora as tarefas específicas possam variar de acordo com as atribuições de cada vaga, algumas das principais responsabilidades da profissão são:
  • cortar, modelar, montar e soldar estruturas e componentes de metal submersos;
  • inspecionar e testar equipamentos usados no trabalho diário;
  • fazer a manutenção de estruturas submersas;
  • tirar fotos e fazer filmagens de ambientes subaquáticos para avaliação, inspeção e planejamento de projetos;
  • auxiliar gerentes e equipes de engenharia no planejamento, desenvolvimento e execução de projetos;
  • fazer montagens, soldas, conexões e reparos conforme os protocolos adequados;
  • orientar e treinar equipes de profissionais de soldagem submersa;
  • realizar reparos elétricos, mecânicos e hidráulicos;
  • elaborar relatórios técnicos.

Como se profissionalizar em soldagem subaquática?

Veja aqui como se capacitar em soldagem subaquática passo a passo e saiba quais são os requisitos para atuar na profissão:

1. Formação técnica em soldagem

Para trabalhar com soldagem subaquática, você precisará de uma série de diferentes capacitações. O primeiro passo é obter uma formação específica em soldagem, que pode ser obtida por meio de um curso técnico ou profissionalizante. Normalmente, a carga horária é de 1.200 horas, e é exigido que você esteja cursando ou já tenha concluído o Ensino Médio para ingressar no curso.A grade curricular explora os diversos aspectos envolvidos no trabalho de soldagem, dos técnicos aos interpessoais, e é composta por disciplinas como:
  • Comunicação Oral e Escrita;
  • Desenhos e Cálculos Matemáticos;
  • Fundamentos de Metalurgia e Soldagem;
  • Ensaios Aplicados à Soldagem;
  • Processos de Soldagem;
  • Planejamento dos Processos de Soldagem;
  • Gestão de Pessoas;
  • Saúde e Segurança no Trabalho.
Relacionado: Como é o treinamento para soldador?

2. Certificação em mergulho

Em seguida, é necessário ter uma certificação em mergulho comercial, como a CMAS (Confédération Mondiale des Activités Subaquatiques) ou a PADI (Professional Association of Diving Instructors). O curso para obter a credencial tem duração média de 450 horas e explora os aspectos práticos, teóricos, técnicos, de segurança e ambientais associados à prática de mergulho aliada a um contexto profissional. Depois disso, é necessário concluir um período de experiência.Aviso legal: informamos que nenhuma das empresas, instituições ou organizações mencionadas neste artigo é afiliada ao Indeed.

3. Formação em soldagem subaquática

Por fim, você precisa obter a capacitação em soldagem subaquática. Trata-se de uma formação técnica que preparará você para trabalhos de corte, solda e manutenção submersos sob diversas condições e usando uma infinidade de ferramentas e equipamentos. Dependendo da estrutura curricular, a carga horária varia em torno de 80 a 100 horas, que podem ser concluídas em um período de um a dois meses. Há diversas instituições no mercado que oferecem tal capacitação. O conteúdo programático consiste em disciplinas como:
  • Teoria e Noções de Soldagem;
  • Influência do Teor de Carbono nos Metais;
  • Eletrotécnica Básica;
  • Execução de Soldagens;
  • Soldagem Úmida;
  • Soldagem Hiperbárica;
  • Procedimentos de Corte Subaquático;
  • Segurança Aplicada à Soldagem Subaquática;
  • Máquinas e Equipamentos;
  • Posições de Trabalho;
  • Elaboração de Relatórios Técnicos.
Para cursar a capacitação em soldagem subaquática, você precisa concluir o curso de soldagem e a certificação de mergulho já mencionados, ter no mínimo 18 anos de idade e apresentar um atestado médico hiperbárico atualizado.Observe também que há instituições no mercado que oferecem a formação técnica em soldagem combinada com a categoria subaquática.

4. Estágio

Com as certificações em mãos, é recomendado fazer estágios na área. Procure empresas dos setores que empregam essa profissão e escolha a que mais atrai você. Fazer um estágio oferecerá um treinamento prático com as ferramentas, técnicas e equipamentos usados em operações de solda e corte submersas, assim como a experiência e segurança para se candidatar a vagas mais exigentes.

Principais habilidades e competências exigidas pela profissão

Veja aqui algumas das principais habilidades e competências que você precisará desenvolver para fazer soldagens submersas:

Capacidade analítica

Para inspecionar estruturas, analisar detalhes de projeto e avaliar a eficácia das técnicas e procedimentos usados, você precisará de uma capacidade analítica apurada. Isso ajuda você a tomar decisões em tempo hábil, otimizar os processos de trabalho, aplicar melhor os conhecimentos técnicos e concluir projetos de forma estratégica.

Habilidades comunicativas

Nas operações submersas, você estará em constante comunicação com colegas de campo e membros da equipe de superfície por meio de rádio e câmeras. Comunicar-se de forma clara e profissional se torna imprescindível para concluir as tarefas com sucesso, especialmente em um contexto em que a segurança é prioridade. Por isso, é necessário aprimorar as habilidades comunicativas orais e escritas para transmitir informações com precisão e garantir a execução harmoniosa do trabalho de todas as partes envolvidas.

Solução de problemas

Saber resolver problemas não é necessário apenas em casos de acidente ou situações que exigem decisões rápidas. Essa habilidade também é necessária ao fazer manutenções, implementar medidas para reduzir riscos ou definir a melhor estratégia de execução de uma tarefa. Sempre aborde um obstáculo ou desafio com uma mentalidade voltada para soluções. Use seus conhecimentos técnicos e experiência em combinação com a criatividade.

Preparo físico

Por se tratar de uma profissão que exige a prática do mergulho, você precisará ter um bom preparo físico para enfrentar as atividades diárias. É comum também que você tenha que transitar ou até se esgueirar por espaços estreitos, levantar ou segurar objetos pesados e permanecer em posições de trabalho por longos períodos. Isso torna necessário ter uma rotina de treinos de força e resistência.

Dicas para avançar na carreira

Conforme você ganha experiência, pode avançar na carreira e assumir diferentes reponsabilidades que trarão um retorno financeiro melhor. Veja algumas dicas que podem ajudar você a se destacar na área:

1. Participe de eventos do setor

Feiras, congressos e oficinas voltadas para a profissão são uma ótima forma de se manter a par dos últimos avanços tecnológicos, além de ajudar a expandir o networking e ficar sabendo de novas oportunidades de emprego. Isso contribui para a otimização do trabalho e abre portas na carreira.

2. Desenvolva habilidades técnicas e interpessoais

Invista no desenvolvimento e aprimoramento tantos das habilidades técnicas quanto das interpessoais. Um conjunto de competências especializadas contribui para um trabalho com cada vez mais qualidade e segurança, enquanto as habilidades pessoais podem melhorar sua relação com a equipe de trabalho e apoiar o sucesso na carreira.

3. Invista em capacitação contínua

O aprendizado contínuo é um elemento de grande importância para profissionais de soldagem subaquática. O curso de capacitação prepara você para diversos tipos de atividade, mas buscar especializações voltadas para um determinado procedimento ou setor da indústria pode ampliar seu horizonte profissional e ajudar a conquistar vagas com remuneração melhor. Técnicas de mergulho, procedimentos especiais de soldagem e inspeção de solda são algumas opções de formação adicional que podem agregar valor ao seu currículo.

Mercado de trabalho e perspectivas profissionais

No mercado de trabalho, você encontrará oportunidades em diversas empresas que têm ou operam estruturas submersas ou instalações offshore. É possível trabalhar com vínculo empregatício, por contrato ou de forma autônoma. Os setores que mais oferecem vagas para profissionais de soldagem subaquática são:
  • indústria de gás e petróleo;
  • indústria naval;
  • indústria da construção civil (projetos e manutenção de pontes, túneis e outras construções submersas);
  • empresas de reparo e manutenção de navios, gasodutos e oleodutos submersos;
  • setor de energias renováveis.
Com capacitação adequada e experiência suficiente, você também pode conquistar progressão na carreira e se tornar chefe de equipe técnica ou líder de mergulho, além de poder assumir cargos de inspetor, instrutor ou até engenheiro.

A periculosidade da profissão

Como o trabalho de soldagem subaquática é feito em um ambiente que pode oferecer diversos riscos, é natural que seja pago um adicional de periculosidade junto ao salário base. Se você trabalhar em determinados setores, como em plataformas offshore ou outras instalações da indústria de petróleo e gás, o adicional pode ser ainda maior, a depender da empresa empregadora.Além disso, a periculosidade da profissão também torna a questão da segurança de extrema importância, de modo a evitar afogamentos, lesões por choque elétrico, explosões e doenças causadas pela descompressão atmosférica, por exemplo. Profissionais da área passam por um treinamento intenso e detalhado para abordar cada trabalho com diligência e se atentando às precauções necessárias. Assim, sinistros são evitados e a integridade da equipe é garantida.Através do empenho, dedicação e investimento na carreira, atuar na área pode ser recompensador e oferecer oportunidades até fora do país. Acompanhe as tendências e inovações do setor para se manter relevante como profissional, ter preparo para enfrentar os desafios da profissão e ficar mais perto da realização pessoal e do sucesso no trabalho.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos