O que faz um engenheiro de software?

Atualizado em: 22 de dezembro de 2023

Um engenheiro de software é um profissional que aplica os princípios da engenharia para projetar, desenvolver, testar e manter sistemas de software. Profissionais da área podem trabalhar em uma grande variedade de áreas e projetos, e, por consequência, há grande variedade também nas opções de desenvolvimento de carreira.Confira neste artigo o que faz um engenheiro de software, incluindo as principais atribuições do cargo, diferentes áreas de atuação, as habilidades que profissionais de engenharia de software precisam ter e perspectivas de carreira no setor.
Vagas relacionadas no Indeed
Engenheiro De Software vagas
Ver mais vagas no Indeed

Quais as funções de um engenheiro de software?

Um engenheiro de software pode atuar em quase todas as etapas do ciclo de vida de um sistema de software:
  • Análise: consiste em entender os requisitos e as necessidades de usuários e clientes, definir o escopo e as funcionalidades do sistema, e preparar sua documentação técnica.
  • Projeto/concepção: nesta etapa, o objetivo é definir a arquitetura de software e o design do produto final, escolher as tecnologias, linguagens e ferramentas que mais se adequam ao propósito desejado, e modelar os componentes e as interfaces do programa a desenvolver conforme a gestão de projetos.
  • Desenvolvimento: consiste na codificação e implantação do código-fonte do programa no banco de dados, seguindo as especificações do projeto e as boas práticas de programação.
  • Teste: engenheiros de software precisam programar e manter uma série de testes (unitários, de usabilidade, de segurança e muitos outros) conduzidos em ambientes específicos (geralmente ambientes de desenvolvimento e depois de homologação/aceitação) para averiguar se o produto funciona conforme esperado, identificar e corrigir erros e defeitos e assegurar a qualidade e a confiabilidade do sistema.
  • Implantação: uma vez que o sistema foi devidamente testado, é hora de instalá-lo e configurá-lo em ambiente de produção, onde muitas vezes são feitos os últimos testes de integração, e então disponibilizá-lo para os usuários finais.
  • Manutenção: consiste em monitorar o desempenho e o funcionamento do sistema, realizar atualizações e melhorias, e solucionar problemas e incidentes.
Relacionado: O que faz um arquiteto de software

Áreas de atuação para engenheiros de software

As áreas de atuação de quem trabalha com engenharia de software são tão variadas quanto as (hoje quase incontáveis) áreas em que a tecnologia se tornou parte integrante da vida diária. Por exemplo, uma engenheira ou engenheiro de software que trabalha com criação de aplicativos web pode participar de projetos para criar sites e plataformas online onde as pessoas podem acessar informações, realizar transações, interagir com outras pessoas etc. Já quem trabalha com aplicativos móveis pode criar aplicativos para smartphones e tablets com as mais diversas funcionalidades e tecnologias, desde redes sociais a jogos, ferramentas de navegação, apps de fotografia e muitos mais.Uma engenheira ou engenheiro de software que cria sistemas embarcados pode criar softwares que controlam dispositivos eletrônicos, desde lâmpadas a carros, aviões e robôs. No trabalho com inteligência artificial, profissionais da área podem criar sistemas que simulam o raciocínio humano (como reconhecimento de voz, visão computacional, aprendizado de máquina etc.).Claro, gaming também é um segmento forte do mercado de tecnologia. Há grande demanda de profissionais qualificados de engenharia de software para o processo de criação de jogos, com tarefas relacionadas desde a elementos gráficos e visuais até tecnologias para melhorar a jogabilidade, acessibilidade e interatividade de jogos nas mais diversas plataformas — de dispositivos móveis a consoles e computadores.Há também muitas vagas no setor de tecnologia para quem quer trabalhar gerenciando equipes no desenvolvimento de todas essas aplicações e garantindo que operem da forma mais eficiente possível. O mercado tem uma grande carência em algumas áreas de profissionais com especialização em gestão, como gerentes de projetos e coordenadores de projeto, com experiência em engenharia de software.Relacionado: Áreas de atuação da engenharia da computação e ciência da computação

O que é preciso para ser engenheiro de software?

Um engenheiro ou engenheira de software precisa ter conhecimentos e habilidades em uma série de disciplinas diferentes, como matemática, lógica, algoritmos, estruturas de dados, linguagens de programação, bancos de dados, redes, segurança, qualidade, entre outras.A maioria destas é parte integrante do currículo de quase todos os cursos superiores de engenharia de software e similares, como o da UnB, muitos bem reconhecidos no mercado.Isto posto, não é raro que profissionais da área se qualifiquem fora do universo acadêmico, buscando sua especialização e formação em cursos livres, materiais para autoestudo e certificações.Caso escolha o caminho acadêmico para ingressar na carreira ou se capacitar mais para ela, existem algumas opções de áreas correlatas à Engenharia de Software, como Ciência da Computação, Desenvolvimento de Sistemas, Análise de Sistemas e Engenharia da Computação (confira, por exemplo, os cursos da UFPE e da USP). Outra opção é fazer um curso de Tecnólogo da Informação, que dura de dois a três anos e ensina a desenvolver sistemas e entender a lógica utilizada dentro do desenvolvimento.Relacionado: Habilidades de um engenheiro de software (com exemplos)Claro, além das habilidades técnicas, profissionais da área também precisam desenvolver bem habilidades interpessoais e comportamentais como criatividade, boa comunicação, trabalho em equipe, análise crítica e resolução de problemas.Como em quase todas as áreas do setor de TI, saber inglês continua sendo absolutamente essencial. É a língua franca da indústria, usada não só para comunicações e publicações na área, mas também para a própria sintaxe das linguagens de programação que você terá que aprender.Aviso legal: informamos que nenhuma das empresas ou instituições mencionadas neste artigo é afiliada ao Indeed.

Perspectivas de carreira em engenharia de software

Profissionais de engenharia de software podem trabalhar em um enorme leque de organizações, desde empresas de tecnologia, startups e consultorias até órgãos públicos, instituições de ensino e pesquisa e outras mais. A carreira profissional geralmente é dividida em diferentes níveis de senioridade (como “júnior”, “pleno” ou “sênior”) dependendo da sua experiência e qualificação.Engenheiros e engenheiras júnior geralmente trabalham sob a orientação de um profissional de nível pleno, enquanto profissionais sênior trabalham com mais autonomia e costumam liderar equipes e projetos.Com a proliferação do trabalho remoto e o home office, aumentaram também as perspectivas de desenvolvimento de carreira internacional para profissionais de engenharia de software. É cada vez mais comum ver profissionais no Brasil com contrato com empresas internacionais — com todas as vantagens que isto traz em termos cambiais e de diferença de custo de vida.Relacionado: 5 vantagens e desvantagens do home office

Salários na engenharia de software

O salário na profissão varia de acordo com a experiência e capacidade do engenheiro ou engenheira de software, da linguagem de programação que a empresa utiliza e, ainda, da região do país (ou das diferenças de economia entre um país e outro, para quem desenvolve uma carreira internacional). O salário médio de um engenheiro de software no Brasil é de R$ 8.728 mensais.Relacionado: Quanto ganha um engenheiro de softwareAs informações sobre médias salariais são extraídas da seção Salários do Indeed na data de redação deste artigo. Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho.

Perguntas frequentes

É muito difícil ser engenheiro de software?
É uma pergunta relativa, porque depende das proclividades e talentos individuais de cada pessoa, mas certamente é uma carreira demandante. A carga de conteúdos a aprender é extensa, a quantidade de disciplinas correlatas é grande (há necessidade de alguns conhecimentos avançados de matemática, física e estatística, por exemplo) e a velocidade de evolução do setor muitas vezes exige atualização constante dos conhecimentos. Isto posto, há também muito conteúdo disponibilizado em diversos formatos (desde cursos online a plataformas de vídeo, fóruns e afins) que permitem às pessoas buscar informações com mais facilidade que em muitas outras profissões.
Qual a diferença entre um desenvolvedor e um engenheiro de software?
Explicando de forma simplificada, o trabalho de engenharia de software tende a ser um pouco mais amplo que o de desenvolvimento. Seu escopo se estende por todas as etapas do processo de desenvolvimento, desde a concepção inicial até a implementação e manutenção, enquanto desenvolvedores tendem a se concentrar mais na parte de codificação do programa (isto é, do ‘desenvolvimento’ do código-fonte em si). Claro, há sobreposições e exceções à ‘regra’, mas, em geral, vê-se as duas profissões com alcances diferentes.

Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Artigos relacionados

Quanto ganha um engenheiro da computação

Leia mais artigos