Descubra o que faz um operador de produção

Atualizado em: 29 de janeiro de 2024

Dentro da indústria, há um profissional de grande versatilidade, desempenhando diversas funções em armazéns, canteiros de obras, linha de montagem, etc. Neste artigo, vamos abordar sobre o que faz um operador de produção, como é o mercado de trabalho, quanto ganham profissionais da área, e qual a formação necessária para o ingresso na carreira.
Vagas relacionadas no Indeed
Operador De Producao vagas
Ver mais vagas no Indeed

O que faz um operador de produção

As funções de um operador de produção (ou operadora, já que elas são 30% da mão de obra dessa profissão, como veremos mais adiante) tendem a variar de acordo com os diferentes tipos de trabalho, dependendo do setor envolvido e do seu nível de especialização. São profissionais que realizam tarefas relacionadas a trabalhos manuais e processos repetitivos, seguindo a orientação de um chefe de setor ou gerente de produção. Esses trabalhadores desenvolvem sua função no chamado 'chão de fábrica', onde a produtividade da indústria é realmente medida.Em geral, suas funções são definidas pela empresa e supervisionadas por um especialista, que se encarrega de garantir que todo o processo produtivo funcione corretamente. Por isso, seu trabalho é fundamental no setor produtivo industrial, onde será necessário para a produção e distribuição correta dos produtos, exercendo funções como:
  • acondicionar materiais
  • realizar testes operacionais
  • solicitar reposição de materiais
  • sinalizar defeitos dos materiais
  • realimentar a linha de produção
  • controlar o estoque de materiais
  • recolher resíduos dos maquinários
  • limpar e organizar a área de trabalho
  • repor matéria-prima em máquinas, entre outras funções.
Relacionado: Entenda o que faz um assistente de produção

Habilidades e competências para ser operador de produção

O que você deve saber é que atuar no chão de fábrica é uma atividade intensa e que requer atenção e concentração o tempo todo, tanto para garantir a qualidade do que está sendo feito e produzido e garantir a produtividade e eficiência do processo, quanto para evitar riscos desnecessários e acidentes no local de trabalho. Para você ter noção de intensidade e produtividade, há indústrias em que, a cada nove segundos, uma motocicleta sai nova, pronta para venda e consumo de outros setores da economia.As competências que mais se destacam em um bom operador de produção em setores industriais, portanto, são:
  • resistência física
  • boa concentração
  • disciplina
  • coordenação motora
  • comprometimento com a empresa
  • pontualidade
  • cumprimento das orientações
  • bom trabalho em equipe
  • rigorosa observação das normas de segurança
Quanto ao último ponto, sim, você terá de realizar todas as suas tarefas observando as normas de segurança, como o uso correto de equipamento de proteção individual (EPI) e os equipamentos de proteção coletiva (EPCs). O setor industrial sempre envolve riscos e estar atento a esses cuidados pode ser um diferencial para garantir sua saúde e integridade física dentro dos locais de produção.Relacionado: O que faz um gerente de produção

O mercado de trabalho para operadores de produção

De maneira geral, quando o setor industrial está superaquecido, a demanda por estes tipos de profissionais é grande. Já em tempos como os de pandemia, a indústria sofre uma baixa na produção e, consequentemente, o mercado de trabalho para operadores de produção também. No início da pandemia de COVID-19, a queda na produção chegou a 19,8%, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), porém, a boa notícia é que a indústria já vem retomando o ritmo pré-pandemia, com vários setores aumentando a produção e contratando operadores de produção.

Os 10 setores que mais contratam

Na lista a seguir, encontramos os segmentos de atividades econômicas das empresas com o maior número de contratações para o cargo de operador de produção:
  • locação de mão-de-obra temporária
  • fabricação de móveis com predominância de madeira
  • abate de aves
  • frigorífico, com abate de bovinos
  • fabricação de embalagens de material plástico
  • frigorífico, com abate de suínos
  • fabricação de madeira laminada e de chapas de madeira compensada, prensada e aglomerada
  • fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores
  • fabricação de produtos alimentícios variados
  • fabricação de artefatos de material plástico para usos diversos
Também, São Paulo é a cidade com maior número de contratações de operadores de produção no Brasil.Relacionados:

Salário de operadores de produção

No mercado brasileiro, profissionais trabalhando neste ramo ganham um salário médio de R$ 1.700 para uma jornada de trabalho normal em carteira assinada, 44 horas semanais.

Operador de produção Jovem Aprendiz e PcD

Toda grande e média empresa, conforme exigido pela Lei do Aprendiz, deve destinar de 5% a 15% de suas vagas de emprego para aprendizes, cumprindo assim uma demanda importante no país: a geração de mão de obra qualificada e a inserção dos jovens no mercado de trabalho.Como muitas das áreas de atuação de um operador de produção são de simples execução, o que não exige cursos ou especializações, muitas empresas optam por contratar jovens aprendizes para o cargo de operador de produção.Também, as pessoas com deficiência (PcDs) podem encontrar na profissão de operador de produção uma oportunidade de entrada no mercado de trabalho, já que as empresas devem destinar parte de suas vagas a PcDs, segundo a Lei de cotas para PcD.

O perfil profissional

O perfil de operador de produção mais recorrente é o de um trabalhador com 20 anos, com ensino médio completo, do sexo masculino, que trabalhando 44 horas semanais em empresas do segmento de locação de mão-de-obra temporária. Se observamos os dados gerais por gênero, temos o seguinte:
  • Mulheres: compõem 30% dos postos de trabalho com salário médio de R$ 1.387,54 para uma jornada semanal normal em regime CLT.
  • Homens: são os 70% restantes dos postos de trabalho.
Relacionado: Saiba o que faz um operador de máquinas

O que você precisa para ser operador de produção

Essa é uma profissão que não exige uma formação específica. O nível de escolaridade mais recorrente entre contratados é o de ensino médio completo e a pessoa geralmente recebe treinamento adicional tanto teórico como prático dentro da própria empresa, o que permite a você trabalhar em diferentes partes da linha de produção, como, por exemplo, fabricação, montagem dos produtos, teste do produto final, transporte e logística, controle de qualidade, etc.No entanto, apesar de não ser exigida uma formação técnica ou superior, profissionais que possuem cursos são mais valorizados, com maior chance tanto de contratação quanto de alavancar a carreira em curto e médio prazos. O SENAI, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial é uma instituição de capacitação justamente para o setor, e traz cursos presenciais e à distância em diversos processos da linha de produção.Se você está procurando ingresso no mercado de trabalho, onde houver indústrias, há oportunidades, sendo esse um dos setores que mais contratam e movimentam a economia como um todo. Se você tem afinidade pelo setor de produção industrial, talvez essa ocupação seja realmente boa para você. Procure por vagas, atualize seu currículo e boa sorte nas entrevistas.Leia também: As informações sobre médias salariais são extraídas de publicações nos sites indicados, com checagem na data de redação deste artigo. Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho.Aviso legal: informamos que nenhuma das empresas mencionadas neste artigo é afiliada ao Indeed.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Artigos relacionados

O que faz um supervisor de produção

Leia mais artigos