As 5 linguagens de programação mais bem pagas

Atualizado em: 19 de fevereiro de 2024

Não é novidade que o setor de tecnologia da informação tem oferecido grandes oportunidades de trabalho. Nesse universo, para quem quer se enveredar pela carreira de programador, conhecer as especialidades de linguagens de programação mais bem pagas pode ajudar a direcionar sua carreira de forma mais estratégica, tendo acesso às melhores vagas de emprego. Neste artigo, você descobre uma amostra de médias salariais de algumas das linguagens de programação onde os profissionais alcançam os melhores salários e confere dicas de como e onde aprendê-las.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

Qual é o salário médio de um programador?

A função de programador é uma das que têm apresentado alta demanda por profissionais e, com isso, oferece boas oportunidades de emprego no mercado. Uma das grandes vantagens da programação é que as pessoas podem atuar em empresas de diferentes portes e segmentos, de pequenos negócios aos grandes conglomerados industriais. Mesmo com a recente leva de demissões em grandes corporações de tecnologia, as vagas em TI continuam em alta, de modo que profissionais não têm dificuldade em encontrar um novo emprego.O salário médio de um programador é outro fator bastante atrativo para interessados na carreira, além de um mercado superaquecido. Segundo o Indeed Salários, programadores recebem uma média de R$ 3.054,00 por mês no Brasil. O valor pode chegar a R$ 8 mil, segundo o levantamento do site Glassdoor. Essa variação acontece por conta de diversos fatores, que incluem desde a formação e a experiência na área até o custo de vida de cada região.O fato é que, quanto maior seu conhecimento técnico e o domínio nas atividades desenvolvidas, maiores são as suas chances de conseguir remunerações altas. É possível, inclusive, assumir cargos de maiores responsabilidades, como de supervisão de TI, o que rende em torno de R$ 5.960,00 por mês. Ou seja, existem boas possibilidades de crescimento de carreira.Relacionado:As informações sobre médias salariais são extraídas de publicações nos sites indicados, com checagem na data de redação deste artigo. Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho.

Os trabalhos de linguagens de programação que pagam melhor

Um dos aspectos que impactam diretamente o salário de programadores é o conhecimento em áreas específicas. É preciso acompanhar, por exemplo, quais são as linguagens de programação que resultam nos melhores salários, por serem mais necessárias no mercado atual. Consequentemente, especializar-se nelas permite ter acesso às melhores oportunidades e remunerações no trabalho.De acordo com um comparativo das médias salariais publicadas no portal Glassdoor e no portal Indeed, as especialidades de linguagens de programação que resultam nas médias salariais mais vantajosas são:

1. Python

Essa é uma das linguagens de programação mais requisitadas, sendo conhecida pela facilidade de aprendizado. Ela apresenta alto desempenho e é considerada bastante versátil, pois pode ser utilizada em diversas áreas. Alguns exemplos de uso do Python são: automação de tarefas, ciências de dados, desenvolvimento de aplicativos e machine learning, por exemplo. O salário médio para desenvolvedor Python no Brasil é de aproximadamente R$ 4.269, segundo o portal Glassdoor.Relacionado:

2. JavaScript

O JavaScript é considerado a linguagem ideal para o desenvolvimento de aplicações web interativas, sendo normalmente utilizado com HTML e CSS. Isso porque engloba diversos recursos, que permitem criar uma variedade de elementos avançados com pouco código. Um dos principais usos dessa linguagem é para o desenvolvimento de scripts executados pelos usuários. Utilizando o navegador como exemplo, é possível adicionar funções aos sites, melhorando a experiência das pessoas com eles. Desenvolvedores JavaScript recebem em torno de R$ 4.500 por mês, mas esse valor pode chegar a R$ 14 mil. Leia mais: Quanto ganha um desenvolvedor JavaScript

3. Java

O Java tem como principal característica ser orientado a objetos, ou seja, permite criar aplicativos complexos, dividindo-os em partes reutilizáveis. Ele é considerado uma linguagem simples, segura e portátil, de modo que os aplicativos desenvolvidos podem ser utilizados em vários sistemas operacionais. Embora tenha mais de 25 anos, continua sendo uma das linguagens mais utilizadas por possibilitar a correção de problemas sem comprometer o sistema todo. Quem atua como desenvolvedor Java tem um salário médio de R$ 5.470,00.Relacionado:

4. C/C#/C++

Embora a linguagem C e suas variantes seja considerada difícil e com poucos recursos, está entre as mais rentáveis por conta de algumas características específicas. Ele funciona muito bem na programação de microcontroladores, importante para a internet das coisas, além de apresentar bons resultados em aplicações, bancos de dados e servidores. A versão C++ é bastante utilizada para aplicações de alto desempenho como sistemas e jogos, enquanto a C# é essencial na criação de aplicativos empresariais e jogos na plataforma .NET da Microsoft. O salário de desenvolvedores C# é de aproximadamente R$ 4.868.Relacionado: O que faz um desenvolvedor C# (habilidades e salário)

5. PHP

A linguagem PHP garante robustez às aplicações, permite que funcionem em diversas plataformas e ainda é de fácil aprendizado. Trata-se de uma linguagem de programação bastante comum na criação de aplicativos web, especialmente para criação de páginas interativas e dinâmicas. Uma de suas principais características é o fato de o código ser interpretado diretamente pelo servidor, possibilitando o acesso a bancos de dados, o gerenciamento das sessões de usuários e a execução de tarefas complexas. A média salarial de desenvolvedores PHP gira em torno de R$ 4.160,00, podendo chegar a R$ 7 mil.
Carregue seu currículo no Indeed
Permita que as empresas encontrem você ao criar um Currículo Indeed

Onde aprender as linguagens de programação

A área da tecnologia tem a grande vantagem de proporcionar fácil acesso a materiais de estudo de qualidade e gratuitos. Além de a comunidade de profissionais ser forte e se ajudar, compartilhando o próprio conhecimento, também existem diversas instituições de ensino com cursos e treinamentos interessantes sobre as linguagens de programação mais bem pagas. Algumas delas são:
  • Coursera: empresa de tecnologia educacional que oferece cursos em parcerias com instituições de ensino renomadas. A Universidade de São Paulo, por exemplo, tem nela um curso de Python em que a pessoa pode assistir gratuitamente como ouvinte ou pagar para ter acesso a atividades extras que emitem certificado. Além disso, a Instituição Tecnológica da Aeronáutica (ITA), oferece um curso de Java na plataforma.
  • Udemy: plataforma de ensino online em que especialistas e empresas hospedam seus cursos. Muitos treinamentos oferecem certificação por um preço razoável, facilitando o acesso das pessoas a vários conhecimentos. É possível, por exemplo, encontrar um curso completo de PHP.
  • Fundação Bradesco: fundada pelo Banco Bradesco, tem a missão de oferecer educação gratuita para as pessoas. Ela disponibiliza diversos cursos relacionados à área de programação e tecnologia, dentre os quais destacamos o curso básico de linguagem C#. A instituição também tem um curso de introdução ao JavaScript de nível intermediário.
  • Data Science Academy: é uma plataforma renomada, direcionada para área de dados, que ministra cursos pagos e gratuitos. Um deles é o de fundamentos de linguagem Python cuja grade curricular ensina essa linguagem de programação do nível introdutório ao intermediário. Estudantes recebem certificado após a conclusão dos estudos.
Aviso legal: informamos que nenhuma das empresas, instituições ou organizações mencionadas neste artigo é afiliada ao Indeed. Investir na sua formação e aprender as linguagens de programação apresentadas neste artigo é um passo importante para aproveitar as melhores oportunidades do mercado. Por isso, pesquise quais são as melhores possibilidades de aprendizado para você e faça um plano de estudos para se desenvolver de forma mais rápida e eficaz, considerando o seu ritmo e objetivos.Relacionado:
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos