Encontrando um emprego

Me formei, e agora?

Finalizar uma graduação é uma grande vitória, mas quando não temos um local fixo para trabalhar, seja por ainda estarmos em um estágio ou pela ausência de experiência profissional, essa vitória perde o sabor. É possível que você, ao ler estas primeiras linhas, esteja passando por esta situação. Saiba que isso é muito comum e, em muitos casos, até esperado por muitos recrutadores. Por isso, não entre em pânico ao tentar encontrar uma vaga na sua área após a graduação. Seguindo alguns passos básicos, saiba que você poderá obter o emprego que tanto desejou.

Neste artigo, discutiremos esses passos e abordaremos alguns pontos que você precisará mentalizar para conquistar definitivamente um emprego assim que se formar e alcançar o sucesso desejado na carreira que tanto almejou.

“Me formei, e agora?”: os próximos passos

Muitos universitários conseguem um estágio em uma empresa quando estão no penúltimo ou último período da graduação. Um estágio não é somente uma importante parte na carreira universitária, mas também é a grande chance de fazer valer o que foi aprendido na universidade e, acima de tudo, de aprender o que não foi ensinado. Veja alguns passos a seguir na busca por um emprego após a graduação:

Aprendendo o que não foi ensinado na graduação

Pouco do que nos é ensinado durante os semestres acadêmicos servirá para a nossa realidade em um trabalho. Na maioria das vezes, os desafios do dia a dia laboral estão além dos conteúdos presentes nas centenas de folhas que lemos durante a graduação.

Assim, caso você já esteja em um estágio e esteja perto de se formar, tenha em mente que:

  • apenas seus conhecimentos não serão o suficiente para que você deixe de ser um estagiário e seja efetivado na empresa
  • você deverá mostrar interesse no que acontece dentro da empresa em que estiver estagiando
  • você deverá ser capaz de ouvir as dicas que te derem
  • você deverá perguntar quando tiver alguma dúvida
  • você deverá sempre estar disposto a aprender

Tão ou mais importante que a remuneração do estágio é, sem sombra de dúvida, a vontade de seguir na empresa. Por isso, a cabeça de um estagiário precisa funcionar como a de um empreendedor. Em outras palavras, ele deve ser capaz de propor soluções e apresentar ideias interessantes para a empresa.

Muito provavelmente sua voz não será tão ouvida quanto a de alguém que efetivamente trabalhe na empresa. De todo modo, tente se destacar. Seus avaliadores vão gostar de saber que, diante daquela mesa e sobre aquela cadeira, há alguém que pensa, propõe e se comunica.

Assuma o seu estágio como se fosse o seu próprio negócio. Lidere em seu pequeno espaço, por menor que ele seja na empresa. Quer mesmo trabalhar lá? Demonstre iniciativa e implemente essa primeira dica ao seu dia a dia de estagiário já.

Aproveite todos os conselhos que seu chefe tiver para dar

Não tenha vergonha de mostrar que você possui dúvidas. Portanto, mostre ao seu chefe (avaliador, coordenador, mentor, não importa) que sua vontade de aprender está em constante evolução.

Perguntar é algo gratuito, e os benefícios obtidos por meio das respostas podem ser imensuráveis. Ao mostrar ao seu chefe que você tem interesse em conhecer as engrenagens da empresa, ele verá que você quer minimizar os erros.

Errar faz parte do processo de evolução. Entretanto, errar por não ter tido a mínima ousadia de perguntar, e insistir no erro, não é algo muito bem-vindo. Portanto, ignore qualquer medo que tiver em questionar e tire todas as dúvidas sobre sua atividade como estagiário. Além disso, não tenha vergonha de pedir um feedback sobre o seu trabalho. Só assim você poderá evoluir constantemente na empresa.

Observe e aprenda todos os dias

Quanto mais conhecimentos obtiver sobre as suas atividades, melhor você as desempenhará. Além disso, é muito importante que também demonstre constante interesse em aprender sobre o que acontece na empresa como um todo. Isso não significa, logicamente, que seja preciso conhecer os detalhes dos demais setores.

Uma boa maneira de aprender sobre o funcionamento de sua empresa é fazendo pequenas anotações. Você certamente está lembrado daquele monte de notas que fazia nos cantos das páginas ou entre parágrafos para assimilar uma ideia e estudar para as provas, não é mesmo? Como estagiário, o que deverá ser feito será muito parecido. Ao fazer estas anotações, você manterá seu foco no trabalho e terá a oportunidade de aprender mais sobre o setor em que atua.

Outra forma interessante de aguçar sua aprendizagem sobre a empresa é durante os momentos de pausa. Vai sair para tomar um café? Por que não aproveitar para conversar com os funcionários? Esses minutos de conversa podem valer por anos de sucesso no trabalho. Crie redes de contato, socialize-se com os colegas e mostre seu valor. Isso pode ajudá-lo a conseguir a tão almejada vaga como funcionário efetivo na empresa.

Informe-se mais sobre sua atividade profissional

Para dominar o seu espaço, você precisará ter um excelente domínio das informações ligadas a ele. Assim, consuma todos os tipos de materiais que puder sobre sua área de atuação – como artigos, vídeos, entrevistas –, e esteja sempre atualizado sobre a sua atividade. Quanto melhor informado sobre o seu setor, mais chances terá de ser contratado, seja na empresa em que atua como estagiário quanto em outra no mesmo ramo.

Comporte-se como um profissional da empresa

Por mais jovem que você seja, comporte-se como um profissional da empresa. O primeiro motivo é o mais claro de todos: você quer conquistar um emprego na empresa. Por isso, aja como todos os demais profissionais da companhia: arrume-se decentemente, chegue à empresa no horário estabelecido, e trate as pessoas com educação e profissionalismo.

O segundo motivo tem a ver com o que falarão sobre você. Em outras palavras, o que fizer como estagiário no local onde atua poderá repercutir em outra empresa. Se você fizer um bom trabalho durante o período de estágio, terá muitas chances de ser contratado. Entretanto, é possível que isso não aconteça, por razões que nada tenham a ver com falta de profissionalismo. Assim, se tiver feito um bom trabalho, suas chances de obter uma carta de recomendação aumentam.

Por outro lado, caso o seu período como estagiário for repleto de reclamações ou advertências, as chances de obter uma carta de recomendação ou de conseguir ser efetivado serão inexistentes. Além disso, você ainda correrá o risco de ter o seu fraco desempenho comentado em outros lugares. Portanto, pense e aja como um ótimo profissional constantemente.

O que fazer se você não for efetivado na empresa

Todas as dicas apresentadas neste artigo servem tanto para quem já terminou a graduação quanto para quem está próximo disso. Um estágio é uma porta aberta para uma das numerosas vias do mercado de trabalho. É provável, porém, que sua principal dúvida seja: “E se eu não conseguir ser efetivado nesta empresa?”.

Embora possa se sentir abatido pelo desânimo, o importante é não desistir. Tente quantas vezes forem necessárias, até conseguir. De todos os modos, a cada nova experiência você está um passo a mais para o sucesso.

Como agir caso não consiga estágio remunerado durante a graduação

É possível e comum que você não passe por estágio algum durante a graduação e que o seu primeiro grande desafio seja uma entrevista de emprego. Para que você tenha êxito nela, estude as perguntas mais frequentes, bem como as melhores possibilidades de resposta. Além disso, reúna todo o material necessário que foi abordado no curso. Afinal, a falta de experiência profissional não indica que você não pode surpreender na empresa em potencial.

Decidindo qual rumo seguir

É possível, também, que você não tenha certeza sobre o que será de sua vida profissional. Em outras palavras, que você não saiba responder aquela pergunta feita quando éramos crianças: “O que você quer ser quando crescer?”.

Em primeiro lugar, o que somos não deve ser ditado por nenhuma experiência acadêmica ou profissional. Se você for uma pessoa criativa, poderá levar sua criatividade para qualquer área. O sucesso será uma consequência. Independentemente do que acontecer, você não deixará de ser uma pessoa criativa. Não deixe que a direção tomada fale mais alto que a origem.

Em segundo lugar, você não tem obrigação alguma de saber “o que quer ser”, e de, obrigatoriamente, seguir esse desejo (ou imposição da família). É por isso que fazer um estágio poderá ser muito benéfico para você. Nessa etapa, você terá a oportunidade de estar em contato direto com o ambiente e as atividades típicas da empresa. Um estágio é um processo de autoconhecimento.

Relacionados

Ver mais 

Pesquisa: Como a COVID-19 afetou o mercado de trabalho e o que esperar para 2021

Em meio a uma pandemia e uma crise global de empregos, o Indeed encomendou um estudo para mostrar o sentimento de trabalhadores e empregadores depois de um ano turbulento.

Conheça as técnicas para fazer um bom vídeo de apresentação profissional

O desenvolvimento da tecnologia abre portas para grandes mudanças no mercado de trabalho. Saiba como você pode fazer um vídeo de apresentação profissional.