O que é freelancer e o que ele faz?

Atualizado em: 7 de março de 2024

O termo freelancer tem se tornado célebre em todo o mundo. Apesar de não ser um modelo de trabalho recente, tem crescido em popularidade justamente porque há cada vez mais profissionais ansiando pela liberdade de controlar os projetos em que trabalham sem ter de responder a um chefe. Se você tem interesse em exercer um maior controle sobre a sua vida profissional, comece por se inteirar aqui sobre o que significa ser freelancer e como você pode se tornar esse tipo de empreendedor.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

O que é o freelancer e o que ele faz?

Um freelancer é um trabalhador autônomo que vende os seus serviços a empresas e pessoas físicas. Ele estabelece os preços que cobra, seu horário de trabalho e como recebe todos os seus pagamentos. Por conta disso, freelancers não ficam amarrados a um empregador, que é quem determina e controla todos esses aspectos no formato tradicional de trabalho.Os dois únicos requisitos para se trabalhar como freelancer são ter um talento e haver uma demanda no mercado para o serviço que se pretende oferecer. É devido à grande gama de áreas em que esse formato de trabalho pode funcionar que encontramos hoje em dia freelancers nos mais variados setores. Apesar de associarmos freelancers mais frequentemente com a área criativa (profissionais que trabalham, por exemplo, como designers gráficos ou artistas plásticos por encomenda), eles atuam em todos os ramos que necessitam de serviços especializados (até mesmo como consultores para empresas financeiras ou imobiliárias).Assim, é impossível listar todas as funções ou tarefas de um freelancer. Ele faz tudo o que os seus clientes precisam e ainda se preocupa com suas próprias finanças e assuntos contábeis – o que é natural – já que, com a liberdade de ser seu próprio chefe, os freelancers têm responsabilidades e obrigações que um trabalhador assalariado não tem.Leia também: Como alcançar resultados satisfatórios sendo freelancer

Como se tornar um profissional freelancer

Se você se interessa por tudo isso, é hora de começar a pensar de que forma você pode trabalhar como freelancer pessoal. Vejamos a seguir os aspectos mais importantes a se considerar.

Escolha a área certa para você

O maior erro que os aspirantes a freelancer profissional cometem é escolher uma área de trabalho de que gostam sem pensar em mais nada. Infelizmente, o seu interesse por uma área não é suficiente para garantir sucesso.Você deve escolher uma área de que goste e que esteja com demanda no mercado. Assim, você não perde o interesse pelo seu trabalho, mantém a motivação e, ao mesmo tempo, garante que o mercado continue receptivo a seus serviços e a certeza de ter sempre novos clientes “fazendo fila”, esperando comprar o que você tem para oferecer.

Invista em marketing pessoal

Como há cada vez mais freelancers em busca de novos clientes, você tem de se destacar da concorrência, e a melhor maneira é investir em marketing pessoal e promover os seus serviços de maneira inteligente e eficiente.Crie um portfólio extenso, que mostre bem toda sua experiência e seus talentos. Assim, sempre que souber de um cliente em potencial procurando um freelancer, terá uma amostra do seu trabalho pronta para transformar um interessado em potencial em cliente de fato. Pense no seu portfólio como um currículo, mas mais criativo.Lembre-se também de cuidar de sua presença digital: esconda perfis de redes sociais pessoais que não quer que seus clientes vejam e invista na criação de um blog ou site que possa direcionar os seus possíveis clientes para seu portfólio online ou publicações de renome em que o seu trabalho apareça.Relacionado: Currículo freelancer: 5 dicas imperdíveis

Comece criando redes de contatos

Se você nunca ouviu falar do termo networking (ou formação de redes de contatos, em português), isso vai mudar agora. É crucial para os freelancers desenvolver ligações com outros freelancers e clientes em suas áreas de trabalho e em todas as fases de suas carreiras, mas especialmente enquanto iniciantes.Quando você tem uma rede de contatos extensa, pode receber mais oportunidades de emprego e convites para desenvolver vários projetos, já que freelancers trabalham muito por recomendações. É valioso começar já hoje a contatar pessoas que você admira na sua área e outros freelancers em início de carreira – nunca se sabe até onde esses contatos podem levar vocêLeia mais: Como se tornar freelancer

Como conseguir contratos como freelancer

O melhor local para começar a encontrar trabalhos freelance é em sites de prestação de serviços. Você cria um perfil nessas plataformas promovendo seus talentos e serviços e espera que um cliente entre em contato com você. Daí podem nascer relações profissionais muito duradoras e proveitosas.Como já mencionamos, você pode usar sua rede de contatos para encontrar clientes. Fale para seus colegas, amigos e familiares que está procurando um novo projeto, conte que tipo de serviços você pode oferecer e espere que eles indiquem alguma oportunidade. Pode parecer uma maneira estranha de achar trabalho, mas é bem eficaz no mundo do trabalho freelance.

Vantagens e desafios de ser um freelancer

Todos os trabalhos têm as suas vantagens e desafios, e freelancers não são exceção. É importante você saber o que esperar desse modo de trabalhar para poder tomar uma decisão bem-fundamentada sobre o seu caminho no futuro.Por um lado, ser freelancer traz muita liberdade. Você não tem de acatar ordens de superiores, não tem de obedecer a horários de trabalho rígidos que não são produtivos para você nem seguir um percurso de carreira que não traz satisfação só porque esse é o caminho que sua empresa definiu para você. Afinal, você é o seu próprio chefe quando trabalha em freelancing.Por outro lado, toda essa liberdade vem com responsabilidades. Freelancers não contam com benefícios como 13o salário, vale-alimentação, vale-refeição, planos de saúde, licença-maternidade e paternidade ou férias remuneradas. Também precisam escolher um regime de tributação e recolher impostos, seja como autônomos ou como pessoas jurídicas – nesse caso, microempreendedores individuais (MEI) ou empreendedores do Simples Nacional – e, com frequência, fazem a própria contabilidade. Se você não se sente apto a organizar recibos e lidar com o trabalho contábil menos glamouroso, pode buscar a ajuda de um contador profissional, ou talvez a carreira freelancer não seja a melhor opção para você.

Áreas em alta para trabalhos freelancer

Antes de começar a registrar um portfólio em seu nome, vejamos os trabalhos mais em alta atualmente na modalidade freelancer. Se você conseguir se promover como um especialista nestas áreas, terá mais chances de obter sucesso na sua nova carreira.
  1. **Blogger. Alguns blogueiros ganham dinheiro criando conteúdo de qualidade. Eles encontram patrocinadores e anunciantes de marcas ou se tornam influencers.
  2. Redator. Nessa função, você cria texto para anúncios ou qualquer material promocional que uma empresa possa solicitar, incluindo postagens em mídias sociais. Saiba quanto ganha um redator freelancer.
  3. Moderador de redes sociais. Você pode ser freelancer gerenciando todos os canais de rede social de uma empresa, ganhando seguidores e transmitindo mensagens.
  4. Designer gráfico. As empresas têm muitas necessidades de design e nem sempre têm algum cargo interno para isso. Você pode criar esses conteúdos em sua casa.
  5. Editor de texto. Se você adora gramática e sempre acaba encontrando erros de digitação, a edição de texto pode ser uma ótima opção para sites, livros e currículos.
  6. Locução/voz. Gravações de voz são necessárias para comerciais, televisão, filmes e até videogames e podem ser feitas de um estúdio montado em sua casa.
  7. Consultor de marca. As empresas geralmente precisam de ajuda experiente para criar e desenvolver uma marca para seus novos produtos, serviço muitas vezes feito por um freelancer.
  8. Fotógrafo. Se você tem um estúdio em casa ou tira fotos em ambiente externo, pode começar a vender seus serviços como fotógrafo profissional. Como vantagem, forneça edição para se destacar da concorrência.
    Relacionado: Descubra quanto ganha um fotógrafo
  9. Ilustradores. Crie imagens para projetos como livros, revistas, cartões, anúncios, pôsteres, murais e gráficos da web.
  10. Assistente administrativo. Você pode ser assistente pessoal de uma única pessoa ou pode ainda prestar assistência administrativa a uma empresa.
  11. Tradutor. Se você fala outros idiomas, suas habilidades como tradutor são muito procuradas. Você pode traduzir artigos, instruções, livros, currículos ou roteiros de filmes.
  12. Transcritores. São profissionais que ouvem algo, como áudios e vídeos, e transcrevem em um documento. Esse tipo de trabalho requer escuta atenta e é bem-pago.
  13. Desenvolvedor de apps. Se você tiver habilidade para criar aplicativos móveis, não precisa sair de casa.
  14. Programador. Trabalhe com softwares de qualquer lugar, desde que tenha um computador e boa conexão à internet. Existem muitas oportunidades para estes profissionais.
  15. Advogado. Os clientes buscam revisão de contratos, pesquisa e redação jurídica, orientação sobre propriedade intelectual, marcas registradas e muito mais.
  16. Atendimento ao cliente. Esta função é um pouco menos flexível do que algumas outras, pois você precisa estar em seu computador ou telefone em um horário especificado, mas pode ser uma boa maneira de começar sua carreira freelance.
  17. Personal trainer. Se você tem uma academia em casa ou amplo espaço para exercícios, pode ajudar os clientes a entrar em forma e alcançar seus objetivos de saúde.
  18. Instrutor de ioga. Se você tem uma sala de ioga ou estúdio em casa, organize aulas. Caso contrário, pode gravar as aulas e lançá-las on-line.
  19. Nutricionista. Se você adora ajudar os outros a comer bem, torne-se um consultor de nutrição. Você precisará ter formação acadêmica e alguma experiência antes de começar.
  20. Coach de bem-estar. Você ajudará os clientes a praticar hábitos mais saudáveis, como desenvolver um plano de nutrição ou exercícios, por exemplo.
  21. Tutor/orientador. Você pode ajudar pessoas a dominar habilidades e conhecimentos. Encontre clientes em vários locais, inclusive on-line.
  22. **Desenvolvedor de currículos. Há muitas oportunidades para escrever e desenvolver o conteúdo do currículo para vários clientes, principalmente com anúncios on-line.

Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Artigos relacionados

Como trabalhar com marketing digital home office

Leia mais artigos