O que faz um assistente fiscal

Atualizado em: 29 de janeiro de 2024

Se você gosta de análise de dados financeiros, tem habilidades matemáticas e gosta de finanças, então deve saber o que faz um assistente fiscal. Uma das áreas estratégicas em uma empresa, o setor financeiro e contábil é responsável por garantir e aplicar procedimentos operacionais que atendam à legislação tributária federal, estadual e municipal. Entre suas atividades, participa de ações de análise de dados, controle e emissão de documentos, e para realizar seu trabalho com qualidade deve ter habilidades pessoais específicas, competências técnicas e boa qualificação. Neste artigo, você encontra essas informações que podem auxiliar em seu plano de carreira.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

O que é o departamento fiscal

Uma empresa é composta por diversos setores estratégicos, um deles é o fiscal. É o departamento responsável por fazer a escrituração das movimentações financeiras, levantar informações sobre os impostos, elaborar o planejamento fiscal, implantar processos para a apuração contábil nos demais setores e adotar práticas fiscais que atendam à legislação tributária dos governos estaduais, municipais e federais.Para desenvolver esses trabalhos, existem vários cargos que garantem essas atividades, como o de assistente fiscal, tema deste artigo, e outros como:
  • gerente financeiro;
  • auxiliar de escrita fiscal;
  • analista fiscal.

Qual é o trabalho de um assistente fiscal

A pessoa que trabalha na função de assistente fiscal executa diversas atividades e se relaciona com outros setores da empresa, órgãos municipais, federais e estaduais para garantir a legalidade das operações e controles financeiros. Seu volume de trabalho e responsabilidade é definido pela gerência e suas atividades, que podem variar dependendo da empresa, via de regra, são as seguintes:
  • Conferir movimentos de entradas, saídas e fechamento de livros fiscais;
  • Corrigir lançamentos fiscais e contábeis de impostos (ICMS, PIS, COFINS, ISS e outros);
  • Enviar demonstrativos e obrigações ao fisco (ICMS, SPED, Gia e outros);
  • Dar suporte no atendimento em eventos de fiscalização;
  • Atender solicitações de analistas, coordenadores, gerentes no levantamento de informações, como criar, enviar e apresentar relatórios;
  • Apurar os impostos municipais, estaduais e federais gerados pelas operações da empresa e que devem ser pagos;
  • Analisar dados cadastrais dos fornecedores junto ao fisco;
  • Atuar na determinação da classificação fiscal de novos produtos ou serviços;
  • Fazer atendimento dos clientes internos;
  • Solucionar pendências fiscais junto aos órgãos públicos;
  • Fazer o levantamento dos balanços anuais e balancetes mensais;
  • Emitir notas fiscais eletrônicas de saída;
  • Lançar notas fiscais de entrada nos controles;
  • Organizar a documentação fiscal e contábil;
  • Validar o lançamento das notas fiscais;
  • Realizar retenções junto à fonte (receitas federais, municipais e estaduais);
  • Executar fechamentos mensais junto à contabilidade;
  • Elaborar o controle de arquivos em XML;
  • Conferir notas fiscais;
  • Analisar documentações;
  • Preparar documentações para solicitar certidões negativas junto aos órgãos competentes;
  • Registrar a movimentação dos ativos e passivos da empresa;
  • Elaborar e acompanhar o orçamento e sua execução;
  • Calcular e controlar impostos retidos e pagos;
  • Preencher o livro de apuração de lucro;
  • Calcular índices econômicos e financeiros;
  • Fazer fechamentos fiscais;
  • Executar perícias;
  • Elaborar pareceres contábeis;
  • Realizar auditorias.
Relacionado: O que faz um analista fiscal júnior? (com salário e habilidades)

Como se tornar assistente fiscal

Com base na relação de tarefas mencionadas no tópico anterior, você deve ter observado que essa função está relacionada ao conhecimento em legislação tributária e à habilidade em cálculos. Por isso, para se tornar um assistente fiscal você deve investir em uma boa qualificação, pois o estudo, além de lhe dar mais segurança ao realizar suas tarefas, promove o seu desenvolvimento no aspecto técnico. Para trabalhar nessa função você precisa ter o ensino superior em Ciências Contábeis.

Como é o curso de Ciências Contábeis

É um curso de ensino superior com duração de quatro anos, no mínimo, e é oferecido por instituições privadas e públicas. O requisito para ingressar é ter o ensino médio completo e obter a aprovação em um processo seletivo. Você irá se graduar como contabilista e deve ter o registro no Conselho Regional de Contabilidade de sua região para exercer a profissão. No curso, serão abordadas disciplinas que visam formar profissionais com conhecimentos amplos sobre as operações contábeis e fiscais de empresas, como:
  • Contabilidade;
  • Matemática financeira;
  • Micro e macroeconomia;
  • Direito tributário;
  • Administração;
  • Probabilidade e estatística;
  • Finanças;
  • Taxação de impostos;
  • Marketing;
  • Auditoria e outras.
A vantagem em se graduar em um curso superior é que, desde o dia 1º de junho de 2015, o Decreto-Lei 9.295/1946 que regulamenta a profissão foi alterado pela Lei 12.249/2010, determinando não ser mais permitido aos profissionais com ensino técnico em contabilidade se registrar no Conselho Regional de Contabilidade (CRC). Isso significa que apenas os contadores com curso superior e com registro no Conselho, poderão prestar serviços de auditoria, realizar perícias, revisar e assinar balanços patrimoniais. Ao buscar uma instituição de ensino é recomendável optar pelas credenciadas no Ministério da Educação MEC.Relacionados:

Habilidades de assistentes fiscais

Para ser um assistente fiscal diferenciado no mercado de trabalho, é recomendável desenvolver as competências técnicas ensinadas durante o período de estudos e ainda algumas habilidades pessoais que, atualmente, são consideradas as habilidades do profissional do futuro, sendo valorizadas pelos empregadores. Conheça algumas delas:

Habilidades pessoais

São as ações que demonstram os traços de sua personalidade, comportamentos e conhecimentos desenvolvidos em sua história de vida no ambiente pessoal, social e cultural, e aplicadas no trabalho. São conhecidas como soft skills e podem ser desenvolvidas pela pessoa ao longo de sua vida através de novas experiências.Relacionado: 10 habilidades do profissional do futuro e como desenvolvê-las

Competências técnicas

São os conhecimentos que você adquire ao longo de seus estudos, conhecidas como hard skills, como, conhecimento em legislação tributária, domínio da linguagem dos tributos em geral, fundamentos para análises de riscos, tecnologia utilizada, como conhecimento em SAP, arquivos XML, Excel avançado e outros.Relacionados:

Quanto ganha um assistente fiscal

Segundo o guia Glassdoor, o salário médio nacional de um assistente fiscal é de R$ 2.200,00. Porém é aconselhável que você faça uma pesquisa salarial em sua região, pois existem fatores que influenciam na remuneração, como o tempo de experiência, escolaridade, superior completo ou em andamento, porte da empresa e situação econômica da região. Pode ser útil, em sua busca, consultar a plataforma do Indeed, onde você encontra a relação de vagas disponíveis em todo território nacional.

Como desenvolver sua carreira

Quando se pensa em planejar seus estudos e uma carreira, você deve incluir metas e ações nos seus planos para seu desenvolvimento, como conseguir um estágio em um departamento onde possa praticar sua futura profissão antes de terminar a universidade. Isso pode abrir as portas para sua efetivação futura nessa empresa e ainda promove o desenvolvimento prático de seu conhecimento teórico, o que é uma atitude bem-vista pelas empresas.Outra dica é estudar outro idioma, como o inglês, solicitado principalmente pelas multinacionais. Além disso, investir em cursos de atualização no setor e em especializações, como uma pós-graduação, são estratégias que colocam o seu currículo em destaque durante um processo seletivo e apoiam o seu desenvolvimento profissional.As informações sobre médias salariais são extraídas de publicações nos sites indicados, com checagem na data de redação deste artigo. Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho.Aviso legal: informamos que nenhuma das empresas, instituições ou organizações mencionadas neste artigo é afiliada ao Indeed.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos