O que faz um coordenador fiscal

Editado por

Atualizado em: 12 de março de 2024

Coordenadores fiscais revisam e apuram todas as informações relativas a impostos e de escrituração de notas fiscais, fornecendo instruções sobre mudanças na legislação tributária. Dessa forma, profissionais dessa área têm uma grande responsabilidade de instruir a equipe responsável pelo departamento fiscal e garantir que uma empresa siga corretamente a legislação vigente.Para conhecer mais detalhes sobre o que faz um coordenador fiscal, continue a leitura e veja quais são as atividades dessa profissão, qual é a média salarial da categoria e quais habilidades são valorizadas na área.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

Quais são as atribuições de um coordenador fiscal

Quem coordena a área fiscal de uma empresa supervisiona os trabalhos referentes ao pagamento ou isenção de tributos, entre outras obrigações fiscais. Esses profissionais asseguram que todos os impostos estão sendo calculados corretamente e pagos no prazo. Para isso, é necessário conhecer quais são os tributos municipais, estaduais e federais e identificar oportunidades de isenção tributária.Para saber mais sobre essas e outras responsabilidades atribuídas a quem coordena a parte fiscal de uma empresa, confira os tópicos a seguir.

Fazer o planejamento tributário

Coordenadores fiscais desenvolvem e implementam estratégias eficazes de planejamento tributário para otimizar a parte fiscal da empresa, diminuindo o custo fiscal. Para isso, é necessário conhecer as leis que permitem os descontos e as isenções tributárias.

Supervisionar o cumprimento das obrigações acessórias

É preciso garantir que todos os compromissos fiscais, como a entrega das declarações e o pagamento dos impostos, sejam feitos corretamente e dentro do prazo. Dessa maneira, com frequência mensal, trimestral ou anual, os dados referentes à empresa devem ser gerados e enviados aos órgãos fiscalizadores.

Conhecer a legislação

É fundamental conhecer as leis fiscais, não apenas para lidar com o fisco, mas também para esclarecer dúvidas e assessorar a empresa em relação à legislação tributária, fornecendo orientações sobre como a empresa deve proceder.Relacionado: O que faz um analista fiscal

Onde um coordenador fiscal trabalha

A contabilidade é um setor fundamental para as empresas e para as pessoas que também devem pagar seus impostos. Sendo assim, é possível encontrar vagas para coordenador fiscal em diversos tipos de organização. Confira exemplos:
  • empresas de contabilidade e auditoria;
  • departamento de finanças e contabilidade de grandes e médias empresas;
  • empresas de consultoria independente.
Além disso, esses profissionais podem trabalhar no setor público, tanto na esfera federal, estadual ou municipal. Contudo, vale destacar que nesses casos, as vagas de emprego são preenchidas, geralmente, mediante concurso público.Relacionado: O que faz um estagiário de contabilidade (salário e habilidades)

É difícil se tornar coordenador fiscal?

Para conquistar um cargo nessa posição, é necessário ter formação acadêmica compatível com a função e experiência prática. Normalmente, as empresas exigem pelo menos um diploma de bacharel em Contabilidade, Controladoria e Finanças, Direito ou áreas afins.Além disso, é bastante comum que determinadas qualidades sejam também valorizadas no processo seletivo, como o conhecimento de softwares de planejamento de recursos empresariais (ERP, em inglês), a experiência na área fiscal, além de algum mestrado ou certificação adicional, tal como o CPA (Certified Public Accountant, em inglês).

Habilidades para um coordenador fiscal

Além da educação formal e da experiência, é recomendável dominar um conjunto específico de competências técnicas e interpessoais para você se destacar nessa função. Confira alguns exemplos a seguir.Relacionado: Descubra quais são as habilidades de um coordenador

Ter conhecimento da legislação tributária

Para realizar seu trabalho com êxito, é necessário ter um conhecimento sólido sobre os tributos a serem pagos, tais como PIS, COFINS, ICMS, IPI, ISS. Além disso, coordenadores fiscais devem dominar técnicas usadas para analisar várias informações, como as Demonstrações Financeiras e para calcular Imposto de Renda, as obrigações acessórias, entre outros dados.

Ter capacidade analítica

Isso será imprescindível na sua profissão, até porque você deverá analisar e resolver problemas complexos, bem como interpretar dados tributários e usar estratégias para reduzir os custos fiscais da empresa.

Comunicar-se com eficácia

Saber como usar a comunicação direta no trabalho, tanto de forma verbal quanto escrita, irá aumentar suas chances de sucesso, pois você precisará explicar questões fiscais complexas para não-especialistas.

Saber gerir o tempo

Trabalhar com prazos apertados e gerenciar diversas tarefas ao mesmo tempo, será uma constante. Portanto, será crucial organizar as tarefas e saber como eleger prioridades, cumprindo as obrigações legais no prazo determinado.Leia mais: 6 dicas para um melhor gerenciamento de tempo

Salário de um coordenador fiscal

A remuneração para a categoria varia a depender do seu nível de experiência, como também do tamanho, do perfil e da localização da empresa onde você vai trabalhar. De qualquer maneira, a média salarial mensal de um coordenador fiscal é de R$ 4.376,00, sem considerar plano de saúde, plano odontológico, vale-alimentação, participação nos lucros, entre outros benefícios.

Cargos semelhantes ao de coordenador fiscal

Para você ter uma visão mais completa do mercado de trabalho, confira outros cargos da área contábil, avalie se tem os requisitos necessários e decida se deseja inscrever para mais vagas disponíveis nesse setor.

1. Gerente de contabilidade

Salário médio nacional: R$ 6.807,00 por mês
Principais atribuições: gerentes de contabilidade lideram equipes de trabalho responsáveis pelo setor tributário de uma empresa, bem como implementar normas contábeis e prestar atendimento às auditorias internas e externas.
Vagas disponíveis para gerente de contabilidade

2. Auditor interno

Salário médio nacional: R$ 3.754,00 por mês
Principais atribuições: auditores internos avaliam os processos internos de uma empresa para garantir que eles estejam conforme as regulamentações contábeis e fiscais, além de fazer recomendações de melhorias.
Vagas disponíveis para auditor interno

3. Consultor tributário

Salário médio nacional: R$ 4.062,00 por mês
Principais atribuições: a consultoria tributária colabora para que as pessoas físicas e pessoas jurídicas resolvam problemas fiscais complexos, cumprindo assim as leis tributárias e pagando os impostos adequadamente.
Vagas disponíveis para consultor tributárioAs informações sobre médias salariais são extraídas da seção Salários do Indeed na data de redação deste artigo. Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos