O que faz um desenvolvedor de sistemas (funções, requisitos e mercado de trabalho)

Atualizado em: 29 de janeiro de 2024

Há anos o mercado de tecnologia avança a passos largos e traz consigo uma demanda crescente de profissionais com capacitação em TI. Para aqueles que quiserem trabalhar com sistemas e aplicativos, o ideal é conhecer as principais funções e perspectivas de profissões da área. Descubra o que faz um desenvolvedor de sistemas, como iniciar nessa carreira, onde encontrar emprego na área, a média salarial no Brasil e, por fim, como é o mercado de trabalho e as perspectivas para o futuro da profissão.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

Quais as funções de desenvolvedores de sistemas

Quem trabalha com desenvolvimento de sistemas é chamado, popularmente, de dev. Um sinônimo para a profissão também é desenvolvedor de software. Os profissionais dessa categoria têm a função de estudar, analisar, criar, desenvolver e testar sistemas e softwares, além de colaborar com sua constante manutenção.Ao optar por trabalhar nessa área, você poderá criar softwares para diferentes plataformas, como aplicativos, jogos, sítios web e sistemas operacionais de computador, celular, tablets e outros dispositivos utilizando diversas linguagens de programação. Veja mais sobre as atividades de rotina de quem trabalha com desenvolvimento de sistemas:
  • escrever códigos e programar softwares para plataformas variadas, como web e móvel;
  • executar manutenções e eventuais correções nos sistemas;
  • criar documentação técnica de projetos;
  • desenvolver propostas de melhoria e atualização de aplicativos;
  • criar soluções personalizadas para cada cliente.
As principais áreas de atuação dessa profissão são o desenvolvimento:
  • front-end: parte do aplicativo ou site visível pela pessoa que usa a aplicação;
  • back-end: desenvolvimento de uma parte “invisível” do software ou da aplicação, o que está por trás de motores de busca, por exemplo;
  • full stack: abrange tanto o front-end quanto o back-end, ou seja, quem trabalha na área escreve e desenvolve softwares completos.
Geralmente, cada profissional escolhe um desses três nichos para estudar, se aperfeiçoar e procurar oportunidades no setor.Relacionado:

Diferença entre desenvolvedor de sistemas e analista de sistemas

Se você está em busca de uma profissão na área de TI, talvez encontre alguns cargos com nomes semelhantes, porém, é bom prestar atenção. Há diferença, por exemplo, entre a área de desenvolvimento e de análise de sistemas.O trabalho de analistas de sistemas é mais focado na interação com cada cliente e na compreensão das necessidades das empresas. Já quem atua com desenvolvimento pensa em soluções e desenvolve diretamente os códigos de programação e as demais funções já descritas acima.Ao optar pela área da programação e desenvolvimento de softwares, você pode trabalhar em equipes com diversos profissionais de TI, como analistas de sistemas ou também encontrar vagas para desempenhar as duas funções simultaneamente.Relacionado: O que faz um analista programador

Como começar a trabalhar com desenvolvimento de sistemas

Como não há, até o momento, regulamentação da profissão nem formação específica para trabalhar com desenvolvimento de softwares, você pode escolher seguir dois principais caminhos:
  1. O primeiro é iniciar uma graduação ou pós-graduação em algum curso de tecnologia, como análise e desenvolvimento de sistemas, engenharia da computação, ciência da computação, sistemas de informação, entre outros. As empresas tendem a dar preferência e credibilidade a pessoas com formação acadêmica e essa é a maior vantagem dessa opção.
  2. A segunda opção é estudar desenvolvimento de sistemas por meio de cursos livres (gratuitos ou pagos, em instituições públicas ou privadas) e criar o seu próprio portfólio de programação. Dessa maneira, você tem a liberdade de escolher o que quer aprender primeiro e tentar aproveitar oportunidades de trabalho de forma mais rápida. Porém, isso requer muita disciplina e aprendizado como autodidata, sem perder o foco diante da infinidade de possibilidades de conhecimentos na área da TI.
Relacionado: Como garantir uma oportunidade no mercado de trabalho

Áreas onde desenvolvedores podem trabalhar

O principal setor que contrata profissionais do desenvolvimento de sistemas são as empresas que oferecem serviços de TI a outras pessoas físicas ou jurídicas. Contudo, com o crescente avanço e dependência da tecnologia até para as tarefas mais simples do dia a dia dos negócios, empresas de todos os setores podem ter interesse em contratar sua própria equipe para atuar diretamente nos processos de desenvolvimento, manutenção e correção de sistemas personalizados para o negócio. Assim, você pode ter chances de encontrar vagas de desenvolvedor de software em todos os setores do mercado.Por outro lado, você pode escolher uma área específica para atuar (a de banco de dados, por exemplo) e se especializar cada vez mais nela. As principais áreas de atuação de desenvolvedores de sistema são:
  • desenvolvimento de softwares;
  • administração de banco de dados;
  • administração de redes;
  • suporte e infraestrutura de TI.
Para definir um ramo para seguir carreira não há regras, o ideal é encontrar o nicho que mais se encaixa com seu perfil e aptidão (e talvez as possíveis demandas do mercado).Relacionado:

Qual é o salário na área de desenvolvimento de sistemas?

O salário médio no Brasil para quem trabalha com desenvolvimento de software (outra designação para o cargo) é de R$ 4.572 por mês. Contudo, esse valor pode variar significativamente conforme:
  • seu nível de experiência;
  • porte da empresa na qual trabalha;
  • tipo de moeda na qual a empresa contratante paga (real, dólar, pesos, euro e outras);
  • sua bagagem de conhecimentos e habilidades na área.
Pessoas com ampla experiência, ou seja, desenvolvedores plenos podem ter salários médios de mais de R$ 6.000 mensais e ter acesso a mais benefícios e adicionais na folha de pagamento.Relacionado:As informações sobre médias salariais são extraídas da seção Salários do Indeed na data de redação deste artigo. Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho.

Mercado de trabalho para desenvolvedores de sistemas

Em contraste com as flutuações econômicas e de emprego em muitas áreas, o mercado de trabalho de TI continua com um futuro promissor. A área de tecnologia tem alta demanda de profissionais e um déficit de pessoas qualificadas. Segundo um levantamento feito pela Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a perspectiva é que em 2025 haja uma demanda de quase 800 mil profissionais do ramo de TI. Esses dados se referem apenas ao Brasil. Portanto, a necessidade de profissionais qualificados na área pode ser ainda maior.Na ótica de quem busca empregos na área, os salários atrativos, a possibilidade de formação autodidata e as chances de poder trabalhar remotamente ou de maneira híbrida e até ocupar vagas em empresas estrangeiras são vantagens que atraem cada vez mais pessoas ao setor.Aviso legal: informamos que nenhuma das empresas, instituições ou organizações mencionadas neste artigo é afiliada ao Indeed.

O futuro da profissão

Com o aprimoramento e o acesso facilitado de pessoas e empresas às ferramentas de inteligência artificial (IA), pode ser normal ter certa apreensão quanto ao futuro da profissão em médio e em longo prazo. Para quem trabalha com desenvolvimento de sistemas e programação, a perspectiva é que a IA acelere a produção de softwares em curto prazo. Em longo prazo, em contrapartida, espera-se que haja necessidade de equipes menores em cada setor.Em suma, a tendência é que pessoas com melhor desempenho e bagagem técnica ganhem mais espaço nesse mercado. Ter alguma especialização na área, portanto, pode ser fundamental para o seu futuro na profissão.Relacionado:
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos