6 profissões offshore em alta no mercado

Atualizado em: 14 de junho de 2023

O setor de offshore vem recebendo investimentos nos últimos anos em infraestrutura de energia no Brasil, impactando em muitas oportunidades de emprego com ótima remuneração e benefícios. O termo em inglês está relacionado às atividades de prospecção, perfuração e exploração petrolífera realizadas na costa marítima, envolvendo profissionais de diversas áreas, trabalhando em plataformas. Descubra, neste artigo, seis profissões offshore em alta e as exigências para ocupar esses cargos.Este artigo é baseado em informações disponíveis no momento da redação, que podem ser alteradas sem aviso prévio. O Indeed não tem como garantir que esses dados estejam sempre atualizados. Recomendamos consultar fontes locais para obter as informações mais recentes sobre o assunto.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

O mercado de trabalho offshore

Algumas carreiras a bordo de plataformas navais, navios e ambientes em alto-mar estão em alta, com muitas vagas disponíveis no mercado, porém apresentando déficit de mão de obra capacitada. O investimento na qualificação profissional é importante para quem deseja conquistar uma carreira promissora trabalhando embarcado.O mercado está em expansão e aponta aumento da produção do petróleo comprovado pela alta produtividade dos poços em operação no pré-sal, que vem impactando significativamente a indústria do petróleo no Brasil, exigindo das pessoas muito conhecimento técnico, além de estar alinhadas às inovações tecnológicas do setor.

6 carreiras offshore com alta demanda

As atividades das plataformas em alto mar contam com diferentes profissionais, como engenheiros, técnicos, especialistas, apoio, entre outros. Veja a seguir as 7 carreiras consideradas em alta demanda nessa área.

1. Engenheiro de petróleo

Há boas perspectivas para quem deseja atuar nessa função, pois são muitas empresas nacionais e internacionais operando em ramos de atividades petroleiras, refinarias, petroquímicas e poços de gás natural, que precisam dos engenheiros de petróleo especializados para trabalhar diretamente nas operações de perfuração, com o descobrimento de poços e jazidas de petróleo, tanto para explorar, como produzir e comercializar petróleo e gás natural.Para você atuar nessa área, saiba que essa é uma função que envolve muita responsabilidade, pois exige disponibilidade a todo momento para mudanças frequentes. Abaixo estão algumas outras atividades relacionadas a essa carreira:
  • atendimento às demandas de projetos de viabilidade técnica;
  • análise geológica;
  • gerenciamento de operações de perfuração;
  • desenvolvimento de estratégias de segurança operacional;
  • planejamento de cronograma de projetos de perfuração do campo;
  • preparação dos programas de perfuração dos campos;
  • cumprimento de requerimentos legais, de qualidade, segurança, saúde, e meio ambiente.
A tendência do mercado aponta para investimentos no uso de soluções tecnológicas para o setor, com uso de imagens de satélites para estudos, entre outras ações que dão muito mais precisão aos processos. A dica é dedicar-se a cursos, capacitações, especializações em automação de projetos, inteligência artificial, internet das coisas, robótica, entre outros, pois tudo isso ajudará no desenvolvimento de sua carreira.

2. Geólogo

Com a responsabilidade de analisar os dados geológicos, o profissional da geologia é considerado essencial no processo de identificação de locais de perfuração de poços e jazidas de petróleo e gás em plataformas.As atividades de geólogos na indústria petrolífera atendem demandas de diversos níveis, como:
  • estimar reservas, localização, exploração e extração petrolífera;
  • desenvolver o mapeamento geológico;
  • coletar e interpretar os dados geológicos;
  • prospectar a formação dos depósitos de petróleo;
  • gerenciar os recursos naturais (petróleo e minérios).
Vista como uma função muito relevante e complexa nesse segmento, o ramo da geologia é muito valorizado no mercado de petróleo e gás no Brasil, mas é preciso saber que essa é uma formação longa (no mínimo 5 anos) e que exige bastante dedicação na fase de estudos.

3. Técnico em eletrônica

A atividade de manutenção é essencial nesse segmento, que conta com o técnico em eletrônica, função muito procurada pelas empresas, pois tem a responsabilidade de fazer a instalação, manutenção e reparo das máquinas e equipamentos eletrônicos de perfuração a bordo.Dentre as atividades do técnico em eletrônica offshore estão:
  • realizar trabalhos de instalação, intervenção, montagem e testes em equipamentos submarinos e tubulações;
  • diagnosticar falhas e orientar sobre a manutenção de equipamentos;
  • atuar na praça de máquinas durante as manobras da embarcação e em situações de emergência;
  • inspecionar o sistema de comunicações interiores, iluminação, maquinário e quaisquer motores e equipamentos eletroeletrônicos de automação e controle de bordo.
No ambiente offshore, técnicos em eletrônica precisam dominar equipamento e maquinário específico de plataformas, mas é muito comum que as próprias empresas forneçam treinamento adicional que complementa a formação tradicional de mercado.

4. Técnico em mecânica

Há boas perspectivas para quem deseja atuar como técnico em mecânica, outra atividade de manutenção, que também está com alta demanda na indústria de petróleo.A procura por esse profissional é crescente por seu uma função essencial no desenvolvimento das diversas atividades de manutenção, como a preventiva, a reparação e a instalação de máquinas e motores, também em aviões, helicópteros e planadores. Além disso, há também a responsabilidade de acompanhar a construção e a manutenção de embarcações.Algumas das atividades de um técnico em mecânica offshore são:
  • diagnosticar falhas e orientar a manutenção nos equipamentos e operação de sistemas;
  • trabalhar com o Gerente de Operações Offshore e informar as necessidades de materiais de reposição;
  • executar as manutenções de equipamentos e garantir o cumprimento das exigências legais e dos manuais dos equipamentos;
  • manter e atualiza relatórios de manutenção e operação;
  • identificar, contribuir para melhorias no desempenho operacional.

5. Mergulhador profissional

Essa é uma função de extrema necessidade em embarcações, rebocadores e navios de apoio. Mergulhadores precisam mergulhar em mares muito profundos para realizar a inspeção, a manutenção e o reparo de equipamentos. O nível de preparação para essa carreira é alto, pois envolve o manuseio dos equipamentos específicos, além do preparo físico para desempenhar suas funções de forma segura.Algumas das atividades de profissionais de mergulho em offshore são:
  • analisar viabilidade de execução das operações subaquáticas;
  • avaliar condições meteorológicas;
  • verificar as condições dos sistemas de mergulho;
  • atuar em emergências e resgates;
  • auxiliar na montagem de estruturas subaquáticas;
  • instalar ou descomissionar peças, equipamentos e componentes em estruturas subaquáticas;
  • monitorar a integridade das estruturas subaquáticas.
Para atuar como mergulhador profissional, é necessário ter as devidas certificações e licenças, de acordo com as regulamentações da Marinha do Brasil.

6. Técnico em segurança do trabalho

Entre as funções que são desempenhadas embarcadas, o técnico em segurança do trabalho precisa acompanhar de perto a segurança dos trabalhadores em plataformas, fiscalizando o cumprimento de normas e procedimentos. É responsável pela garantia da integridade física e mental das equipes de profissionais, além das instalações industriais e obras em construção, como outras relevantes atividades. Veja mais algumas atribuições a seguir:
  • distribui e controla o uso de EPI a bordo;
  • investiga acidentes e incidentes a bordo;
  • acompanha manobras de embarque;
  • faz auditoria comportamental;
  • gerencia indicadores (reativos e proativos);
  • encaminha acidentes;
  • faz revisão, laudo ergonômico, de periculosidade, de insalubridade, PCA e PPR;
  • faz avaliações ambientais;
  • ministra treinamentos.
O cenário de oportunidades do mercado de trabalho offshore no Brasil hoje está concentrado, principalmente, na bacia de Campos (no Rio de Janeiro), além da bacia de Santos (em São Paulo), do Recôncavo Baiano e do Espírito Santo, apresentando forte impulsionamento tecnológico na otimização de suas produções.Relacionado:
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos