Quanto ganha um desenvolvedor JavaScript

Atualizado em: 12 de junho de 2023

Quanto ganha um desenvolvedor javascript? A profissão de desenvolvedor JavaScript está em alta nos últimos tempos, resultado principalmente da transformação digital ocasionada pela situação global e a mudança na forma de pensar de muitas empresas. Este artigo discute o mercado para programadores JavaScript, aponta alguns modelos de contratação, e descreve o piso salarial médio praticado para que você analise e se atualize quanto aos detalhes recentes desta profissão.
Vagas relacionadas no Indeed
Vagas de meio período
Ver mais vagas no Indeed

Para que serve o JavaScript?

O JavaScript é uma linguagem usada para criar páginas dinâmicas, possibilitando a geração de sites ou aplicativos que oferecem uma experiência interativa para os usuários. As interações podem envolver formulários e jogos, entre outras coisas. A linguagem pode ser usada para criar aplicações para dispositivos móveis, servidores e desktop. Alguns profissionais costumam definir o JavaScript como “a linguagem dos navegadores”. Segundo alguns programadores, antes de ingressar no mundo do JavaScript, é importante que você tenha uma boa base prévia e consolidada de lógica, algoritmos, HTML e CSS.

Frontend, backend, full stack

A linguagem JavaScript é utilizada tanto no backend como no frontend. Há muitos desenvolvedores que dominam uma ponta da tecnologia e não a outra, mas, nos últimos anos, com o maior demanda neste momento – também por conta da pandemia de COVID-19 –, há uma grande demanda de ofertas para programadores em geral e especialmente desenvolvedores full stack (isto é, que têm conhecimento em ambas as partes). A explicação para isso é que o domínio das duas partes traz garantias e resultados mais satisfatórios a empregadores. Há também a questão de custo: por mais que o salário de um desenvolvedor full stack venha a ser maior que o de um desenvolvedor só de frontend ou de backend, ele ainda acaba se tornando mais em conta para o empregador por questões de tributos.Relacionados:
  • Qual o salário médio de um desenvolvedor Full Stack?
  • Saiba qual é o salário de programador

Mercado atual

É importante falar sobre o mercado para desenvolvedores JavaScript em geral – seja frontend, backend ou full stack –, já que o mercado atual está em alta para todos os programadores que fazem uso de outras linguagens, não só JavaScript. Com a pandemia e as quarentenas, os programadores foram os que menos sofreram com a situação, já que o mundo teve de se voltar mais para a web e, com isso, os programadores passaram a ser mais requisitados do que nunca para prestar serviços a diversos tipos de clientes. Caso você não saiba por onde começar sua carreira como programador após ter aprendido lógica, algoritmos, HTML e CSS, o JavaScript pode ser a sua primeira linguagem de escolha, atuando como “porta de entrada” para as demais linguagens. Por outro lado, há uma diversa gama de profissionais que conhecem outras linguagens e desconhecem ou não dominam o JavaScript, o que gera uma carência de mão de obra e uma série de vagas não preenchidas. A maioria das vagas ofertadas no ramo de TI (cerca de 90%) estão relacionadas ou ao JavaScript em si ou com tecnologias que envolvem JavaScript, como Node, React ou Express. Isso prova a força do JavaScript no mercado de programação.Relacionado: Como se Tornar um Programador

Transformação digital

Você já deve ter ouvido falar da transformação digital. Ela é apontada como outro motivo para a demanda do mercado, por conta da descentralização da contratação de desenvolvedores. Isso possibilita que empresas encontrem desenvolvedores em qualquer localidade, aumentando a competitividade e o leque de opções para desenvolvedores e o aumento de seu valor de mercado. Logo, e com a tendência do home office (e agora do flex office), devs JavaScript tendem a não ficar sem trabalho. Outra tendência que deve ocorrer é a valorização de profissionais que possuem habilidades comunicacionais, gerenciais e autogerenciais. E, sob a ótica técnica, a tendência é que profissionais também tenham experiência em outras linguagens: Python, Node.js, Angular.js, desenvolvimento mobile, além de Java ou JavaScript. Portanto, mão na massa! Além de muito trabalho na área, é preciso qualificação contínua se você não quiser ficar para trás.Relacionado: Como se tornar um desenvolvedor Java (dicas para iniciar na carreira)

Modelos de contratação

Você pode optar pelo modelo de contratação CLT ou PJ. A primeira oferece o registro em carteira e concede a você direitos e deveres, e que você trabalhe para uma determinada empresa por tanto tempo quanto for celebrado o contrato de parceria. Você trabalhará dentro de uma carga horária estabelecida pelo seu empregador, uma parte do seu salário será destinado ao INSS, e você terá direito a férias e seguro-desemprego no caso de rescisão contratual. Esse tipo de contrato é recomendado para aqueles que estão ingressando na área, que prezam por estabilidade salarial, ou que não têm a pretensão de trabalhar de forma autônoma. No caso da modalidade Pessoa Jurídica, este modelo se aplica mais a devs que pretendem ter maior liberdade e autonomia e querem trabalhar para um ou mais clientes. Os contratos são geralmente negociados de comum acordo entre as partes e essa modalidade é adequada, sobretudo, para trabalhos de curto e médio prazo. Tais contratos costumam durar até que o trabalho contratado seja entregue. Essa modalidade de contratação se aplica melhor para devs mais experientes, que já possuem uma carteira razoável de clientes e um bom networking. No caso de PJs, geralmente a base salarial gira em torno das horas prestadas.

Média salarial do desenvolvedor JavaScript em 2021

Segundo o blog geekhunter, a média salarial de um desenvolvedor JavaScript gira em torno de R$ 5.400 no ano de 2021 e posteriormente, ela poderá ter um acréscimo salarial de 8%, conforme pesquisa apontada no mesmo blog. No entanto, frisamos que os valores podem variar de acordo com a região e nível conforme lista e dados a seguir:
  • Junior - R$ 1 mil a R$ 7 mil;
  • Pleno – R$ 2 mil a R$ 12 mil;
  • Sênior – R$ 3.500 e acima de R$ 18 mil.
Logo, com base nas informações deste artigo, parece que a profissão de programador e todas as profissões voltadas à Tecnologia da Informação são a bola da vez no mercado, não somente pela média salarial, mas também pela alta demanda. Se você estava indeciso, esperamos que este artigo tenha sido esclarecedor e possa ajudar você a decidir pela formação e/ou carreira de desenvolvedor JavaScript.Relacionados: Valores salariais refletem os dados listados nos sites pesquisados no momento da redação deste artigo.Aviso legal: Informamos que nenhuma das empresas, instituições ou organizações mencionadas neste artigo é afiliada ao Indeed.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos