Quanto ganha um desenvolvedor de sistemas

Atualizado em: 12 de junho de 2023

Se você usa celular, laptop, smart TV ou o comando de voz dos seus aparelhos, saiba que por trás de todas essas inovações e facilidades existe um desenvolvedor de sistemas. Esse profissional desenvolve programas, aplicativos e sistemas de computadores e celulares, para empresas, escolas, governos, etc. Por ter nascido junto à tecnologia da informação, ainda é uma profissão “nova” quando comparada a outras que existem há centenas de anos, o que faz com que nos perguntemos: o que exatamente esse profissional faz, quais os requisitos para atuar na área e quanto ganha um desenvolvedor de sistemas hoje?

Uma profissão nova e requisitada

Estamos na considerada era digital há algum tempo e podemos fazer muitas coisas sem sair de casa, apenas utilizando a internet, sistemas e a inteligência artificial. Quem nunca comprou algo on-line, pagou contas por um aplicativo bancário ou participou de reuniões remotas com várias pessoas? A tecnologia muda a forma como as pessoas vivem e se relacionam, criando demandas sociais e novas formas de trabalho.Por conta disso, você concorda que são necessárias muitas pessoas trabalhando nos bastidores para suprir as crescentes necessidades desse mundo virtual? Devido à alta demanda que nunca para de crescer, ano após ano essa área oferece milhares de vagas de emprego, ou seja, há muitas oportunidades para desenvolvedores de sistema, tanto sem experiência quanto qualificados e especializados.Além de ser uma profissão requisitada, uma grande vantagem é que você, como desenvolvedor de software (outra designação para o cargo), pode trabalhar para o outro lado do mundo, ganhando salários em muitas moedas fortes no mercado internacional, como dólar ou euro. Embora ainda existam muitas empresas que operam presencialmente, tudo isso pode ser feito sem sair do conforto de sua casa por meio de home office.Relacionado: Como organizar a rotina de trabalho em home office

O que faz um desenvolvedor de sistemas?

Se você usa um smartphone, certamente tem dezenas de aplicativos; desde tocador de música e vídeos, calendário, agenda até mapas para uso no trânsito e aplicativo para pedir comida. Se você visita sites, faz compras on-line e usa qualquer sistema de computador — como os de edição de textos, programas para jogos e renderização de vídeos —, saiba que cada um destes programas foi desenvolvido e aprimorado por um programador. Ou então, se você tem uma empresa e precisa de um software contábil ou até mesmo para cadastro de clientes e controle de estoque, todos os programas foram escritos, pensados, montados e testados por desenvolvedores de software. Como você pode ver, o desenvolvedor de sistemas está, de maneira direta ou indireta, por trás de todos esses processos.Além disso, como esses sistemas precisam de manutenção, ele é o profissional encarregado de dar suporte e resolver problemas, além de trabalhar em atualizações para novas versões.Leia mais: O que faz um desenvolvedor de sistemas (funções, requisitos e mercado de trabalho)

Linguagens para sistemas

Esse profissional utiliza o que chamamos de linguagens de programação para escrever códigos. Esses códigos, por sua vez, são instruções que juntas formam um sistema. Os códigos — que para leigos no assunto parecem apenas letras, números e símbolos embaralhados e aleatórios — são transformados em algo que é compreensível para os computadores ou navegadores de internet por um programa especial, o compilador ou interpretador, dependendo da linguagem utilizada.

E quanto ganha um desenvolvedor de sistemas?

Desenvolvedores de sistema são normalmente classificados por experiência no ramo e podemos ter, portanto:
  • desenvolvedor júnior (iniciante)
  • desenvolvedor pleno (já experiente)
  • desenvolvedor sênior (experiência em gestão)
A remuneração varia de acordo com a experiência, a linguagem de programação utilizada e outras habilidades do profissional. Outro fator relevante é que o salário pode variar de acordo com cada região do país e, ainda, pode variar de um país para o outro.No Brasil, de acordo com o Indeed, o desenvolvedor de sistemas ganha, em média, R$ 55.571 por ano, ou em torno de R$ 4.500 mensais.Relacionado: Saiba qual é o salário de programador

Linguagens e salários

Como dito anteriormente, o salário do programador varia conforme a linguagem de programação e a área escolhida. Vamos ver as médias salariais para algumas delas no Brasil:
  • Desenvolvedor Java: de R$ 5.016 mensais até R$ 79.141 por ano.
  • Desenvolvedor Web: de R$ 2.715 mensais até R$ 44.300 por ano.
  • Desenvolvedor de Banco de Dados: R$ 4.422 mensais.
  • Desenvolvedor de Jogos: R$ 3.000 mensais.
  • Desenvolvedor Back-end: R$ 4.950 mensais.

Onde trabalhar

Existem diversas opções de trabalho: empresas fornecedoras de software ou no setor de desenvolvimento de qualquer empresa com sistema próprio, como instituições financeiras, órgãos governamentais, redes varejistas, entre outras.As startups são empresas inovadoras cada vez mais frequentes no mercado e com grande demanda pelo trabalho de programadores ou desenvolvedores. Normalmente, são empresas novas, pequenas e em busca de crescimento, o que geralmente se dá pela massificação de algum aplicativo ou produto.Em geral, você pode precisar trabalhar presencialmente, mas essa área tem muitas oportunidades de trabalho home office, possibilitando a prestação de serviços para qualquer empresa nacional, internacional ou multinacional.Relacionado: Quais tipos de empresas combinam com o seu perfilVocê gostou de saber quanto ganha um desenvolvedor de sistemas? E, então, vale ou não se dedicar a essa área inovadora? Vamos ver agora um pouco mais do que você precisa para se tornar programador!

O que você vai estudar

Se você quiser ser desenvolvedor de sistemas, pode procurar algumas faculdades como: Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciência da Computação, Análise de Sistemas e Engenharia de Software. Existem ainda cursos que não são de nível superior, como a formação em tecnólogo da informação, com duração de apenas dois a três anos. Veja algumas das matérias estudadas nessas faculdades ou cursos técnicos:
  • Lógica da Programação
  • Matemática Aplicada à Informática
  • Banco de Dados
  • Matemática Ocupacional
  • Sistemas Operacionais
  • Programação Estruturada
  • Probabilidade e Estatística
  • Estrutura de Dados
  • Redes de Computadores
  • Segurança de Software

Seja autodidata

Você pode fazer uma faculdade para aprender a programar, porém, tenha em mente que esta profissão não é regulamentada. O que isso quer dizer? Significa que qualquer pessoa com conhecimento técnico pode exercê-la, mesmo sem um diploma na área, e pode progredir muito na carreira, inclusive financeiramente. O conhecimento do candidato é avaliado pelas empresas durante o processo de seleção e recrutamento por meio de entrevistas técnicas.Por isso, se você gosta de estudar, tem disciplina e sabe o que quer, sua formação também pode ser autodidata, por meio de cursos livres. Existem também opções de estudo em vídeo e escrita, com livros técnicos escritos por autores e experts da área.

Aprenda uma linguagem e estude inglês

Como a maioria dos ofícios, aprender a desenvolver sistemas requer muito estudo e dedicação, pois é necessário conhecer pelo menos uma linguagem de programação. Assim como a linguagem falada, a linguagem de programação também tem suas palavras e significados, suas regras “gramaticais” e suas regras de escrita.Saber inglês também é essencial para o profissional de desenvolvimento de sistemas. As linguagens de programação e a maioria das fontes de pesquisa são escritas nesse idioma.

Mantenha-se sempre atualizado

Se você está interessado em ser desenvolvedor de sistemas e faturar muito com essa profissão, a dedicação precisa ser constante. É necessário ter conhecimento de computação, conhecer lógica de programação e ter afinidade com ciências exatas. Até aqui, nada que estudar bastante não resolva.Porém, o estudo sempre estará presente na sua vida. Essa é uma área que se renova constantemente, com o surgimento de novas linguagens, ferramentas, bibliotecas de apoio, etc., inclusive com a evolução do que já existe. Por isso, você sentirá a necessidade de estudar continuamente para manter-se atualizado e continuar com o seu trabalho a todo o vapor e com excelência.Outro desafio da profissão é que, às vezes, é preciso entregar projetos complexos em pouco tempo. Mas, em que tipo de trabalho isso não existe, não é mesmo?As informações sobre médias salariais são extraídas de publicações nos sites indicados, com checagem na data de redação deste artigo. Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho.
Compartilhar:
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • E-mail
Esse artigo é útil?

Leia mais artigos